Arquivado projeto de aumento do salário do 1º escalão em SG

Foi arquivado pela Câmara de Vereadores de São Gonçalo, nesta terça-feira (29), o projeto que aumentava o salário do prefeito e do vice-prefeito em 30% e dos secretários municipais em 45% para 2022. A aprovação do texto implicaria num salto nos proventos do chefe do executivo municipal dos atuais R$ 20,8 mil para R$ 27 mil.

Além do prefeito, o salário do vice-prefeito subiria de R$ 13,8 mil para R$ 18 mil, e o dos secretários municipais saltaria dos atuais R$ 11,5 mil para R$ 16,6 mil. A votação da matéria em plena pandemia gerou revolta nas redes sociais e levou a Casa a suspender a sessão extraordinária marcada para o penúltimo dia da legislatura vigente.

O reajuste seria votado na sessão da tarde desta terça-feira, que durou cerca de cinco minutos. O presidente da Câmara, Diney Marins (Cidadania), suspendeu a votação e arquivou o polêmico projeto. Transmitida nas redes sociais da Casa, a sessão teve diversos comentários contrários ao reajuste publicados.

O vereador Professor Josemar (PSOL) afirmou que o arquivamento do projeto que concederia o aumento nos salários do primeiro escalão da administração municipal se deu por conta da pressão feita pelos moradores e servidores do município para que o reajuste não fosse aprovado.

“Acho um absurdo total. Uma falta de sensibilidade política e social. Os funcionários da prefeitura estão há seis anos sem reajuste. A pressão popular fez a diferença. É uma questão que poderia ser legal, mas é imoral”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − quatro =