Câmara de Niterói lembra os 40 anos da Lei de Anistia

A Câmara Municipal de Niterói fez na noite de ontem uma sessão solene no plenário para lembrar os 40 anos da Lei de Anistia, que permitiu que exilados políticos pela ditadura voltassem ao país em 1979. Na ocasião foi apresentado o livro “Niterói na época da ditadura”, do jornalista Anderson Carlos Madeira de Carvalho, da editora Gramma.

O evento foi promovido pelo vereador Paulo Eduardo Gomes (PSol), que entregou ainda homenagens a familiares de vítimas da ditadura, como o jornalista Jourdan Amóra. Houve ainda debate com os seguintes participantes homenageados: Anderson Carlos Madeira de Carvalho; a professora Lygia Martins, filha do advogado Manoel Martins; a historiadora Kátia da Matta Pinheiro, viúva do advogado João Luiz Duboc Pinaud; e o advogado Aderson Bussinger, diretor do Centro de Documentação e Pesquisa da OAB/RJ.

Sobre os 40 anos de anistia, Paulo Eduardo Gomes disse que é um momento de reconhecimento. “Uma forma de homenagear algumas pessoas que fazem parte da história, seja que viveu com pessoas vítimas ou eles mesmos que lutaram contra a ditadura”, justificou o vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *