Câmara confirma concurso para 2020 e plano de demissão voluntária

A Câmara Municipal de Niterói confirmou nesta terça-feira (11) a realização de concurso público para o próximo ano. O número de vagas a serem abertas será definido após estudo realizado pela empresa paulista Perfix, contratada pela Casa em julho do ano passado pelo valor de R$ 205 mil, após processo licitatório. A empresa definirá ainda como será o novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) do Legislativo. Será o primeiro concurso realizado pela Câmara em toda a sua história. Ontem à tarde, os vereadores se reuniram com representante da empresa para discutir o estudo.

“O estudo será concluído até o fim deste mês. Com os dados apresentados pela Perfix, vamos aprovar o novo PCCS da Casa. Faremos um concurso até o final de 2020”, informa o presidente do Legislativo, Milton Cal (PP).

Segundo o vereador João Gustavo (PHS), primeiro será preciso reduzir o quadro atual de funcionários, em torno de 400. “Vamos fazer um programa de demissões voluntárias e aposentar vários. Há servidores que estão aqui desde antes da Constituição de 1988, quando não havia concursos públicos no país. O salário médio aqui, sem as gratificações, é de apenas R$ 900. A maioria dos funcionários recebe isso. Tem gente que recebe menos. Um assessor parlamentar no nível CC4, o mais baixo, recebe R$ 1.200. Um chefe de gabinete, R$ 7 mil. Queremos melhorar os salários dos servidores. Além disso, na Casa, tem cargos cujas profissões nem existem mais, como datilógrafo e mecanógrafo. Precisamos atualizar isso e criar novos cargos, que estejam antenados com os tempos atuais. Nos anos 1990 chegamos a ter 1.500 funcionários. Após os dados apresentados no estudo e as demissões voluntárias e aposentadorias, saberemos quantas vagas poderão ser abertas no concurso público”, explica o parlamentar.

De acordo com João Gustavo, em outros municípios com orçamento bem menor do que o de Niterói, como São Gonçalo e Maricá, por exemplo, os vereadores têm salário superior aos R$ 11 mil pagos aos parlamentares niteroienses, além de poderem ter mais que sete assessores por gabinete. “Está tudo muito defasado e precisamos atualizar”, defende o vereador.

O contrato foi assinado em 26 de julho de 2018 pelo então presidente do Legislativo, Paulo Bagueira (SD), que se licenciou para assumir a Secretaria Executiva da prefeitura.

Um comentário em “Câmara confirma concurso para 2020 e plano de demissão voluntária

  • 26 de junho de 2019 em 15:56
    Permalink

    Queremos que seja feito concurso da Câmara de Niterói, mas que seja em médio prazo .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *