Caixa encerra no dia 31 prazo para saque de FGTS inativo

Anderson Carvalho –

Encerra no próximo dia 31 de julho o prazo para o pagamento do saldo inativo do FGTS pela Caixa Econômica Federal ao trabalhador que pediu demissão ou foi dispensado por justa causa até 31 de dezembro de 2015. Uma pesquisa da Boa Vista SCPC identificou que, entre os que sacaram, 21% dos trabalhadores priorizaram o pagamento da fatura do cartão de crédito em atraso. Outros 16% optaram por pagar as contas de concessionárias, como água, luz e gás. Já 10% arcaram com o pagamento de empréstimo pessoal e consignado, assim como outros 10% que quitaram dívidas com o cartão de loja.

O jornalista Marcelo Zaly Lobão Gomes, de 46 anos, sacou o FGTS há duas semanas e usou para pagar uma prestação do carro. “Uso o carro para trabalhar e aproveitei para quitar uma prestação dele. Além de tinta para a casa de minha mãe e quitar alguns débitos”, contou Marcelo, que está desempregado.

Ainda de acordo com a pesquisa, do total dos trabalhadores entrevistados, 52% afirmaram ter direito ao saque de recursos das contas inativas do FGTS. Destes contemplados, antes do saque, 57% tinham em mente o pagamento de dívidas como o principal destino do recurso extra do Fundo de Garantia. Outros 17% pretendiam guardar o dinheiro e 11% antecipar o pagamento de contas e outras dívidas não atrasadas.

Na prática, não só os que afirmaram que pagariam dívidas, mas também os que disseram que fariam algo diferente, como fazer compras, poupar ou antecipar o pagamento das contas não atrasadas, usaram o recurso extra para quitar dívidas já vencidas (91%). Outros 3% pouparam; 2% anteciparam contas não atrasadas e 3% se dividiram entre compras de produtos e serviços, entre outras finalidades.

Mesmo com a intenção de pagar as contas atrasadas, como a maioria fez, apenas 14% dos trabalhadores conseguiram quitar todas as dívidas em atraso usando o saldo inativo do FGTS. Das contas que ficaram pendentes, o cartão de crédito representa 25%, empréstimo pessoal/consignado (12%), cartão de loja (10%), crediário (9%), contas de concessionárias (8%) e cheque especial (8%).

A pesquisa online, da Boa Vista SCPC, foi realizada entre o período de 12 a 23 de junho, com 2.880 respondentes, de um universo aproximado de 80 mil consumidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *