Cabo Frio está entre os destinos mais visitados do Brasil

Wellington Serrano

Os brasileiros pretendem utilizar a alta temporada para viajar para a Região dos Lagos, de acordo com estudo divulgado esta semana pelo Ministério do Turismo. Eles apontaram que Cabo Frio é o oitavo destino preferido no país para aproveitar o verão. São Paulo (SP), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Praia Grande (SP) e Salvador (BA) lideram o ranking brasileiro do verão. Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Cabo Frio (RJ), Balneário Camboriú (SC) e Recife (PE) completam a lista dos 10 destinos mais procurados no país.

Segundo dados inéditos divulgados pelo Ministério do Turismo, no próximo verão os brasileiros pretendem utilizar a alta temporada para viajar pelo país. O ministério estima que 73,4 milhões de viagens deverão ser realizadas nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Esse número reflete um ligeiro aumento em relação ao ano anterior, quando 72,8 milhões de viagens foram feitas. A expectativa é de que essas viagens movimentem R$ 100 bilhões.

“Esses números comprovam que o turismo é uma das atividades econômicas mais resistentes da economia brasileira. Mesmo em um momento complicado, onde várias outras atividades tiveram queda na participação da economia, o turismo se mantém como um importante segmento econômico, gerando emprego e renda”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Sudeste é o preferido
O estudo indica que cerca de 33 milhões de viagens (46% do total) devem ter como destino esta região. O Sul deve receber 25% do total de viagens do país e o Nordeste, 23%. Centro-Oeste e Norte completam o ranking das regiões, com 5% e 2% do total de viagens, respectivamente.
Os dados apontam o carro como o principal meio de transporte a ser utilizado, realizando 52,9% dos deslocamentos. O ônibus vem em seguida, com 26,7% das viagens (19,6 milhões), e em terceiro lugar, o avião (8,1%).

O ministro também falou sobre as expectativas do ministério para 2017, com a elaboração de medidas para impulsionar o turismo e desburocratizar o setor. Outra preocupação diz respeito ao orçamento para a Pasta. “O objetivo é conseguir aumentar o orçamento de 2017 para as ações de promoção nacional e internacional, além também de finalizar importantes obras de infraestrutura turística”, anunciou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 18 =