Búzios é um dos destinos mais procurados do Brasil

Búzios, na Região dos Lagos, é a quinta cidade brasileira mais procurada por turistas estrangeiros, segundo o estudo Demanda Turística Internacional, do Ministério do Turismo (MTur). A pesquisa informou que o Brasil recebeu 6,3 milhões de turistas estrangeiros em 2015 e que o balneário representou 9,1% desse grupo.

Foram ouvidos 35.133 turistas estrangeiros em 16 aeroportos internacionais, que representam mais de 99% do fluxo internacional aéreo; e 10 fronteiras terrestres, que representam cerca de 90% do fluxo internacional terrestre.

“O Rio de Janeiro é hoje o destino mais procurado entre os turistas estrangeiros no Brasil. Em função da proximidade com a capital, cidades como Búzios, Paraty, Petrópolis e Angra dos Reis estão entre as mais visitadas. Nosso programa Rio +3 trabalha os mercados emissores com a proposta de ampliar as visitações não apenas internacionais, bem como as nacionais, fora do eixo metropolitano. Desde 2012, Búzios, que tem nas paisagens e diversão noturna as principais motivações, se destaca como um dos cincos destinos mais visitados a lazer no país, segundo o Mtur”, afirmou o secretário de Turismo, Nilo Sergio Felix.

Sinalização turística em Maricá
De olho no turismo e na identificação dos pontos mais visitados, a Secretaria Adjunta de Obras iniciou a implantação de placas de sinalização turística em todo o município de Maricá. Ao todo, 63 pontos espalhados em todas as regiões da cidade receberão as placas com indicações turísticas e identificação de montanhas, matas, lagoas, praias, trilhas ecológicas, gastronomia, construções históricas e locais de lazer que facilitarão o deslocamento dos visitantes.

O projeto é parte de um convênio entre a Prefeitura e o Ministério do Turismo através do Programa de Apoio a Projetos e Infraestrutura Turística. O investimento é de R$ 323 mil em repasse federal e R$ 59 mil investidos pelo município. A finalidade é desenvolver o setor em Maricá com infraestrutura para permitir a expansão das atividades turísticas, adequação dos acessos e melhorias para os visitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *