Brasil é um dos países mais felizes do mundo

“Alegria agora, agora e amanhã, alegria agora e depois de amanhã”. A rainha do axé, Daniela Mercury transformou esses versos em hino nos anos de 1990. Mas foi a Noruega que levou a música ao pé da letra e foi eleita como sendo o país mais feliz do mundo. O Brasil, considerado a nação mais feliz da terra, ficou em tímido 22º lugar.

O mundo celebrou ontem o Dia Internacional da Felicidade. A data foi criada em julho de 2012 pela Assembleia Geral das Nações Unidas e as comemorações ocorrem desde 2013. Segundo a ONU, o dia é uma forma de reconhecer a importância da felicidade na vida das pessoas em todo o mundo.

Para marcar a data, a edição deste ano do estudo Mundial sobre a Felicidade foi divulgada ontem pela ONU em Nova Iorque. Trata-se de um relatório oficial, que apresenta a lista dos países mais felizes e dos mais infelizes do planeta, numa pesquisa que envolveu 155 nações. Porém, a posição do Brasil (22º) gerou polêmica nas ruas de Niterói. Segundo os niteroienses, a pesquisa não está correta, já que para as pessoas uma unanimidade é certa: o Brasil é o país mais feliz do planeta.

“Eu não concordei com essa pesquisa, o nosso país é alegre, feliz, o brasileiro é muito hospitaleiro”, comentou o vendedor Júlio Nogueira, de 29 anos.

“Nunca ouvi dizer que a Noruega é um país feliz e o Brasil? Tem coisa errada, somos sim o país mais feliz do mundo”, retrucou a advogada Cristiane Pires.

“Gente, o nosso país é uma maravilha, tem um clima maravilhoso e é sim o mais feliz do mundo”.

O levantamento combina seis fatores: PIB per capita, expectativa de vida saudável, apoio social (ter alguém em quem confiar em momentos difíceis), ausência de corrupção no governo e nas empresas, liberdade social e generosidade (medida por doações recentes).

Segundo a lista, os 10 países mais felizes são, pela ordem: Noruega, Dinamarca, Islândia, Suíça, Finlândia, Holanda, Canadá, Nova Zelândia, Austrália e Suécia.

No outro extremo, os 10 países mais infelizes do mundo são: República Centro-Africana, Burundi, Tanzânia, Síria, Ruanda, Togo, Guiné, Libéria, Sudão do Sul e Iêmen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *