BR-101 na mira das forças de segurança

Por duas vezes, entre os meses de agosto e o último dia 10, respectivamente na altura dos bairros de Itaúna e Jardim Catarina, em São Gonçalo, policiais militares do Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom) foram atacados a tiros, quando realizavam patrulhamento para garantir a segurança, junto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao longo da Rodovia Niterói-Manilha (BR-101). No ataque do mês de agosto, o sargento Carlos Otávio Marques, de 46 anos, morreu baleado. Nos dois casos, houve pânico entre os motoristas e pedestres que passavam pela rodovia e presenciaram as ocorrências.

Mesmo com esses relatos, a Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio e a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal enaltecem a parceria que visa reforçar o patrulhamento na BR-101, que segundo elas estão gerando resultados positivos. A PM cita que, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), os roubos de veículos nos 21 quilômetros da rodovia que corta o município de São Gonçalo registraram uma redução de 32% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. No mesmo período, a corporação informou que os roubos de carga tiveram uma queda ainda mais significativa, de 51%. E a tendência de queda continua: no mês de agosto, embora os números do ISP ainda não estejam consolidados, não ocorreu sequer um roubo de carga no mesmo trecho da rodovia, entre os bairros do Barreto, Zona Norte de Niterói, e Manilha, em Itaboraí.

Patrulhamento
Desde o início deste ano, a Polícia Militar vem atuando no patrulhamento na BR-101, em auxílio à PRF. A partir de maio, foi empregado um novo modelo de policiamento, mobilizando três batalhões – 7º BPM (São Gonçalo), 12º BPM (Niterói) e 35º (Itaboraí) – , além de um especial, o RECOM (Rondas Especiais e Controle de Multidões).Um dos idealizadores do novo modelo de policiamento, o comandante do 4º Comando de Policiamento de Área (CPA), coronel Marcelo Pereira Rocha, conta que o planejamento foi elaborado com base na análise da mancha criminal em toda extensão da rodovia e nos bairros limítrofes. Cada unidade envolvida passou a responder pelo policiamento de cinco trechos da rodovia.

“O RECOM, como unidade especializada em ações táticas, tem feito as abordagens nos trechos de maior complexidade, empregando duas equipes por turno. O reforço do RECOM tem contribuído muito para o sucesso de nossa missão”, afirmou o coronel.

“Estamos trabalhando no combate sistemático às ações criminosas na Rodovia BR-101. A segurança é fundamental para estimular o turismo na Região dos Lagos e a atividade econômica liderada pela indústria do petróleo e gás no Norte do estado”, complementou o comandante do 4º CPA.

Rocha também rebateu informações sobre suposto aumento de incidência de ocorrências de roubos de veículos e de carga na via, alegando que os dados apresentados seria referentes aos anos de 2017 e 2018, sem a atualização de 2019.

“Quando avaliamos o cenário de roubos de veículo e roubo de cargas no trecho da rodovia, observamos que houve uma redução de 32 % dos casos de roubo de veículo se comparado ao mesmo período do ano de 2018. Da mesma forma, o indicador de roubo de carga na área apresentou uma redução de 51% dos casos se comparado com o ano de 2018”, defendeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 1 =