Botijão de gás está 3,43% mais caro

Quase 100% das famílias brasileiras utilizam o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, para cozinhar e a partir deste domingo vão ter que recalcular a despesa, porque a Petrobras anunciou um aumento de 3,43%, em média, às distribuidoras sem a cobrança de tributos.

O último reajuste ocorreu no dia 5 de fevereiro, exatamente há três meses, quando o valor do gás de cozinha subiu para R$ 25,33 às distribuidoras. A partir de domingo o preço do botijão de 13kg vai custar R$ 26,20 para as distribuidoras. Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou que as empresas distribuidoras associadas à entidade foram comunicadas na tarde de sexta-feira pela Petrobras sobre o aumento. De acordo com o Sindigás, o reajuste oscilará entre 3,3% e 3,6%, de acordo com o polo.

Segundo os últimos dados divulgados pelo sindicato, em março o preço médio do botijão de gás no país custava R$ 69,17. Caso o aumento seja repassado para o consumidor, o botijão pode passar de R$ 71. Em março do ano passado o preço médio do gás de cozinha estava em R$ 66,79.

“Nós que cozinhamos e tentamos economizar comendo em casa sofremos cada dia com estes aumentos, agora mais um. Enquanto isso, o salário continua o mesmo, temos que fazer um verdadeiro malabarismo financeiro para fechar as contas todo mês”, afirmou a dona de casa Karen Regina de Oliveira, de 28 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *