Botafogo repete histórico de técnicos de 2005

A chegada de Zé Ricardo deixou o torcedor do Botafogo com a esperança de dias melhores. Ele começou seu trabalho na manhã de ontem, quando o elenco se reapresentou depois do empate sem gols com o Santos. Porém, sua contratação reflete uma preocupação no que diz respeito a convicções da diretoria. Isso porque ele passa a ser o quarto treinador do Alvinegro em 2018 e setembro sequer chegou.

O Botafogo começou o ano apostando em Felipe Conceição para suprir a lacuna deixada por Jair Ventura, que foi trabalhar no Santos. A escolha surpreendeu porque ele era o treinador do time sub-17, enquanto que Eduardo Baroca, treinador do sub-20, dava sinais de estar mais preparado. O treinador não resistiu à precoce eliminação para a Aparecidense-GO na primeira fase da Copa do Brasil e foi demitido. Um atestado de erro foi passado pelos dirigentes.

Indicado por Cuca, Alberto Valentim foi contratado e conquistou o título do Campeonato Carioca, além de fazer um bom Campeonato Brasileiro e classificar o time para a segunda fase da Copa Sul-Americana. Porém, com proposta árabe, ele deixou o cargo durante a Copa do Mundo.
Se para muitos o momento pedia um nome de segurança, a diretoria ousou ao apostar em Marcos Paquetá, que estava fora do Brasil desde 2004 e vinha trabalhando na Índia. Sem conseguir dar padrão ao time, foi demitido cinco jogos depois, com os dirigentes mais uma vez deixando claro que erraram.

Fora os custos financeiros com as trocas, o Botafogo vem sofrendo com a insegurança. A última vez que o time teve quatro treinadores em um mesmo ano foi em 2005. Naquela ocasião, Paulo Bonamigo começou no cargo, mas caiu para a entrada de Paulo César Gusmão. O treinador brigou com o então presidente Bebeto de Freitas e deixou o clube mesmo liderando o Campeonato Brasileiro. Péricles Chamusca e Celso Roth passaram também pelo Glorioso, que naquele ano conseguiu apenas a vaga na Copa Sul-Americana.

Com Zé Ricardo estreando, o Botafogo volta a campo no próximo domingo, às 11h (de Brasília), quando encara o Paraná no Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR), pela 18ª rodada do Brasileirão. O time vai ser definido nesta quarta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *