Botafogo não escolhe adversário na Libertadores

O Botafogo conseguiu terminar o Grupo 1 da Copa Libertadores na primeira colocação e agora terá a vantagem de decidir em casa seu confronto de oitavas de final. Para muitos a liderança da chave é importante porque permitiu escapar de grandes adversários, como o argentino River Plate e os brasileiros Palmeiras, Santos, Atlético-MG e Grêmio. Porém, na visão dos atletas botafoguenses, o time não pode escolher rivais se pretende brigar pelo caneco.

“Não podemos escolher adversários, pois na Copa Libertadores o nível dos times é muito alto. Todos que passaram para as oitavas de final o fizeram porque demonstraram méritos e com certeza vão fazer confrontos equilibrados. O importante é que conseguimos mais um objetivo nesta competição e agora vamos para o mata-mata sabemos que ainda não fomos exigidos o suficiente, pois a pressão tende a aumentar”, disse o volante Bruno Silva.

O lateral esquerdo Víctor Luís concorda. “Em um torneio do porte da Copa Libertadores se você entrar disposto a escolher adversário com toda a certeza vai acabar tendo problemas e sendo eliminado. Não costumamos fazer isso e sabemos que todos os classificados para as oitavas de final têm uma história bonita para contar e condições de ser finalistas. Portanto, vamos trabalhar com o máximo de empenho pois o grau de dificuldade vai aumentar”, disse o lateral.

Pelo regulamento, obrigatoriamente o Botafogo vai enfrentar nas oitavas de final um desses adversários: Atlético-PR, o argentino Godoy Cruz, os bolivianos The Strongest e Jorge Willstermann, os equatorianos Emelec e Barcelona de Guayaquil, o uruguaio Nacional ou o paraguaio Guaraní.
A delegação alvinegra retornou nesta sexta-feira da Argentina e os jogadores foram liberados em seguida. Neste sábado pela manhã acontece a reapresentação e o único treino antes do jogo contra o Bahia neste domingo, às 19 horas, no Estádio Nilton Santos, no Rio, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Após a atividade começa o período de concentração para o duelo com os baianos.

SUSPENSÃO
O Botafogo ganhou um problema para as próximas rodadas do Campeonato Brasileiro. Em julgamento realizado nesta sexta-feira, o volante Bruno Silva foi punido com a suspensão por três jogos por ter chutado a bola em direção ao árbitro Bráulio da Silva Machado, durante a derrota por 2 a 0 para o Grêmio, em Porto Alegre. O jogador foi enquadrado no artigo 258, §2º, II do CBJD. O alvinegro poderia ter pego um gancho de até seis partidas.

Com isso, Bruno Silva virou desfalque para a partida deste domingo, contra o Bahia. A diretoria alvinegra já adiantou que vai recorrer da decisão e ainda busca um efeito suspensivo para contar com o jogador neste fim de semana. Segundo o STJD, a punição é válida somente para o Campeonato Brasileiro.

Bruno Silva já havia sido julgado por chutar a bola no árbitro Bruno Arleu de Araújo, na final da Taça Rio, quando o Botafogo foi derrotado pelo Vasco. Na ocasião, o jogador alegou inocência, mas também foi punido com três jogos, que serão descontados no Campeonato Carioca da próxima temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 4 =