Botafogo decepciona em casa e empata sem gols com o Ceará

Na noite em que o goleiro Jéfferson completou 454 partidas com a camisa do Botafogo e recebeu várias homenagens, o Alvinegro de General Severiano decepcionou sua torcida e não passou de um empate sem gols com o Ceará. O jogo foi disputado na noite desta quarta-feira no estádio Nilton Santos e a equipe da casa deixou o campo recebendo vaias da sua torcida. O resultado fez o Botafogo chegar aos 13 pontos ganhos e ocupar a 13ª posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O Ceará interrompeu a sequência de derrotas na competição, mas segue na última colocação com quatro pontos ganhos.

Foi mais uma partida irregular do Botafogo que controlou a maior parte das ações, mas não conseguiu transformar a superioridade em gols. O Alvinegro carioca ainda jogou os últimos dez minutos com um jogador a menos porque o zagueiro Yago sofreu um choque violento e saiu do estádio de ambulância. No jogo que marcou a estreia do técnico Lisca, o Ceará mostrou muita disposição e soube segurar a pressão do adversário, mesmo atuando fora de casa. Na próxima rodada, o Botafogo vai visitar o Bahia, em Salvador. O Ceará vai receber o Palmeiras, no Castelão

O jogo – Antes de completar o primeiro minuto, o técnico Lisca foi obrigado a queimar a primeira substituição. O zagueiro Valdo se chocou com o atacante Aguirre e sofreu entorse no tornozelo direito. Aos cinco minutos, a defesa cearense saiu jogando errado e Rodrigo Lindoso fez lançamento para Moisés que estava livre, mas a o cruzamento do lateral-esquerdo foi facilmente bloqueado pela zaga, frustrando os atacantes que entravam pelo meio.

O Botafogo controlava as ações. Aos 11 minutos, Leo Valencia cobrou falta, Joel Carli, em posição irregular, cabeceou com muito perigo, mas a arbitragem considerou a jogada como normal.

O Ceará apareceu, pela primeira vez com perigo, aos 15 minutos. O goleiro Jefferson saiu jogando errado com Rodrigo Lindoso que apertado por Felipe Azevedo, preferiu mandar a bola para escanteio. A resposta do Alvinegro carioca veio em ótima jogada de Aguirre. O uruguaio se livrou da marcação e lançou Kieza que chegou atrasado. Dois minutos depois, o uruguaio mandou a bomba e assustou o goleiro Everson.

A equipe dirigida por Alberto Valentim tinha o controle da partida, mas encontrava dificuldades para criar chances reais de gol. O Ceará se concentrava na defesa, tentando encontrar espaços para sair no contra-ataque.

Aos 32 minutos, Leo Valencia recebeu de Kieza e bateu colocado. A bola passou bem perto da trave esquerda. O Ceará respondeu com um cruzamento de Romário que Arthur cabeceou por cima do travessão defendido por Jéfferson. Aos 37 minuitos, o goleiro botafoguense evitou o primeiro gol do Ceará ao defender uma falta muito bem cobrada por Pio,

O time visitante se animou e chegou a colocar a bola nas redes aos 38 minutos, mas o árbitro marcou impedimento de Arthur. O jogo ficou mais movimentado e o Botafogo chegou perto do gol aos 41 minutos, quando Aguirre mandou a bomba no canto, mas Everson fez grande defesa. Ao final do primeiro tempo, a torcida da equipe carioca vaiou os jogadores que deixavam o campo.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo e o Botafogo teve uma boa oportunidade de gol, logo aos dois minutos. Leo Valencia recebeu na área, hesitou entre chutar ou fazer o passe e acabou perdendo a bola. O panorama era o mesmo do primeiro tempo. O Botafogo ficava mais tempo com a bola, mas encontrava dificuldades para penetrar na defesa cearense.

Aos 11 minutos, Arthur se livrou de três marcadores, mas foi desarmado por Igor Rabello. A bola sobrou para Pio que mandou a bomba e assustou o goleiro Jéfferson. O Botafogo só voltou a levantar sua torcida aos 15 minutos. .Moisés cruzou fechado, Éverson tirou de soco e a bola ficou com Leo Valencia que chutou forte, mas Romário usou a cabeça para desviar para escanteio.

O time de General Severiano seguia encontrando dificuldades para conseguir brechas na defesa da equipe nordestina. Aos 23 minutos, Joel Carli recebeu uma pancada nas costas e teve que deixar o campo. Yago entrou na zaga. Aos 25 minutos, após cruzamento na área, a bola bateu no braço de Jean. Os cearenses pediram a marcação de pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir. O técnico Alberto Valentim teve que enfrentar a ira da torcida quando decidiu trocar Aguirre por Luiz Fernando. Os torcedores não queriam a saída do uruguaio e vaiaram o treinador.

Aos 35 minutos, o zagueiro Yago sofreu um choque na área cearense com o goleiro Éverson e perdeu a consciência por alguns momentos. Uma ambulância foi chamada para levar o jogador do Botafogo para o posto médico do Engenhão. Como Valentim já tinha feito as três substituições, o time carioca passou a atuar com um jogador a menos.

Tentando aproveitar a superioridade numérica, o técnico Lisca trocou o zagueiro Rafael Pereira pelo atacante Douglas Coutinho. E , nos acréscimos, o time de Fortaleza teve tudo para liquidar a fatura, mas Renatinho bloqueou o chute de Arthur que estava livre para marcar. Logo depois, o Botafogo pediu pênalti em jogada confusa na área do Ceará, qiuando a bola bateu na mão de Pio, mas o árbitro nada marcou.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 0 CEARÁ

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 6 de junho de 2018 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Calza (RS)
Cartão Amarelo: Tiago Alves, Richardson(CE)

BOTAFOGO: Jéfferson, Marcinho, Joel Carli(Yago), Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Jean, João Pedro(Renatinho) e Leo Valencia; Kieza e Aguirre(Luiz Fernando)
Técnico: Alberto Valentim

CEARÁ: Éverson, Valdo(Tiago Alves), Luiz Otávio e Rafael Pereira(Douglas Coutinho); Pio, Richardson, Fabinho(Naldo), Ricardinho e Romário;Felipe Azevedo e Arthur
Técnico: Lisca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *