Bombeiros resgatam corpo do piloto do helicóptero

Raquel Morais –

O corpo do piloto do helicóptero que caiu na Praia de Itacoatiara na última quarta-feira (12), Fábio Pestana de Barros, foi retirado durante a madrugada de ontem por mergulhadores do Corpo de Bombeiros, por volta das 2h45min. Segundo informações de testemunhas, o homem estava preso pelo pé na cabine da aeronave, o que evidenciou sua morte por afogamento e não pelo impacto com o mar. Agentes do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), da Aeronáutica, estiveram durante a manhã na região coletando dados sobre o acidente. Mas a recuperação do helicóptero, segundo capitão Erick de Assis, do Seripa III, acontecerá somente quando as condições climáticas melhorarem.

Mais de cinco mergulhadores participaram do resgate do corpo do piloto, que é primo dos ex-governadores do Estado do Rio de Janeiro Rosinha e Anthony Garotinho, e a ação reuniu militares de três corporações: Rio de Janeiro, Centro de Niterói e 4º Grupamento Marítimo (Gmar), de Itaipu. O Seripa III, segundo informações, também está analisando os documentos da aeronave, modelo Esquilo AS 350 B2. O helicóptero será retirado do mar através de um guindaste fixado em uma embarcação privada. Todo maquinário será levado para a sede do Seripa III, que fica no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão), na Ilha do Governador.

Fábio, que pilotava o helicóptero, vinha do Recreio dos Bandeirantes em direção Maricá, era bombeiro ativo e estava na aeronave junto a Paulo Roberto de Andrade Costa, que era militar da reserva. Paulo conseguiu se salvar do acidente, nadou cerca de 200 metros para a areia e foi socorrido pelos colegas militares. O mau tempo e a baixa visibilidade dificultaram a ação dos Bombeiros, mas mesmo assim o corpo do colega foi encontrado no início da madrugada.

De acordo com informações iniciais, o helicóptero teria saído do Recreio, na Zona Oeste do Rio, com destino a restinga de Maricá, em São José do Imbassaí, onde realizaria o resgate de um piloto de outro helicóptero que precisou realizar um pouso forçado por causa da chuva forte. Essa aeronave teria sido a mesma encontrada por policiais militares na noite de quarta-feira (12).

“Eu ouvi um barulho de helicóptero sobrevoando o bairro, mas estava chovendo muito. Acho que tudo aconteceu muito rápido e é uma pena um acidente assim”, comentou o surfista Rafael Lima, de 24 anos.

O outro tripulante da aeronave, Paulo Roberto, já teve alta e em breve deverá ser chamado para depoimento.

Homenagens
Abalada com o desaparecimento do primo, Rosinha Garotinho publicou em sua rede social uma foto acompanhada dele, explicando que ele havia saído de helicóptero para resgatar o filho de um colega bombeiro, que havia feito um pouso forçado.

“Este é o meu primo Fábio, piloto do Corpo de Bombeiros, que estava no helicóptero que caiu em Niterói. Ele saiu para ajudar o filho do colega bombeiro que fez um pouso forçado por conta da chuva. Sei que é difícil a situação, mas as buscas pelo corpo e a aeronave continuam. Peço orações”, escreveu ela.

Na quinta, após confirmado o resgate do corpo de Fábio, Rosinha voltou às redes para lamentar a perda do parente.

“Esta madrugada encontraram o corpo de Fábio, meu primo que estava no helicóptero que ontem caiu em Niterói. Perdeu a vida na realização do seu sonho, ser piloto e bombeiro. Ajudando, salvando vidas… cumpriu sua missão com amor e carinho. Nos resta pedir a Deus o consolo para a família”, escreveu.

O ex-governador Anthony Garotinho (PR) também prestou homenagem. Em uma nota publicada em seu blog, o político diz que Fábio era um “irmão de consideração” e agradece aos que se solidarizam neste “momento tão difícil”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + nove =