Bolsonaro será transferido para hospital de São Paulo para tratar da crise de soluços

Após dar entrada na madrugada desta quarta-feira (14) no Hospital das Forças Armadas por causa de fortes dores abdominais e por uma crise de soluços, o presidente Jair Bolsonaro será transferido para uma unidade do município de São Paulo. A informação foi divulgada pelo ministro das comunicações, Fábio Faria, que não informou para qual hospital Bolsonaro será levado.

O presidente sofre de obstrução intestinal e pode ter que passar por uma cirurgia de emergência. O Ministério das Comunicações afirmou em nota que a constatação do problema foi feita pelo cirurgião gástrico Antonio Luiz Macedo, o mesmo que acompanha Bolsonaro desde 2018, quando ele foi esfaqueado no abdômen em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais.

“Após exames realizados no HFA, em Brasília, o Dr. Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdômen do Presidente da República, decorrentes do atentado a faca ocorrido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo onde fará exames complementares para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência”, diz a nota do Ministério das Comunicações.

No Twitter, Bolsonaro falou sobre “mais um desafio” e falou da “tentativa de assassinato por antigo filiado ao PSOL”, fazendo referência ao autor do crime, Adélio Bispo, sem citá-lo.

“Mais um desafio, consequência da tentativa de assassinato promovida por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT, para impedir a vitória de milhões de brasileiros que queriam mudanças para o Brasil. Um atentado cruel não só contra mim, mas contra a nossa democracia”, afirmou no Twitter.

Na sequência, ele postou um texto bíblico e agradeceu ‘a “a todos pelo apoio e pelas orações”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 12 =