Bolsonaro pede a ministros que revejam a volta de Ramagem na direção da PF

Apesar de ter sido ofensivo e com declaração de ataque ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre Moraes, o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) disse em uma live pelo Facebook, no início da noite desta quinta-feira (30), que não quis ofender a Justiça e que ainda espera que os ministros revejam a posição e coloquem Ramagem de volta na direção da Polícia Federal.

O presidente, com um tom mais calmo, chegou a lamentar o aumento de desempregados no país e citou o fechamento da fábrica de biscoitos do Rio de Janeiro, que segundo ele, vivia na informalidade e não tem mais para quem vender nas ruas, praias e estádios. Ele leu todo o currículo de Ramagem e o defendeu. “Como pode um servidor como esse que foi presidente da Agência Brasileira de Inteligência não poder servir o seu país”, indagou o presidente que ainda falou que cerca de 70% das pessoas no Brasil serão infectadas pelo coronavírus.

Ele voltou a defender a volta ao trabalho e disse que amanhã feriado do Dia do Trabalhador não haverá motivos para comemoração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 19 =