Bolsonaro escolhe Renato Feder para lugar de Decotelli no Ministério da Educação

presidente Jair Bolsonaro escolheu, nesta sexta-feira (3), o secretário de educação do Paraná, Renato Feder, para assumir o Ministério da Educação. Feder já estava cotado antes mesmo da escolha anterior de Carlos Decotelli.

O currículo de Feder, de acordo com informações que constam da página da Secretaria de Educação e Esportes do Paraná, possui graduação e mestrado em instituições de ensino de São Paulo. Feder se formou em Administração pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e fez mestrado em Economia na USP (Universidade de São Paulo).

Feder também foi professor da EJA (Educação de Jovens e Adultos), deu aulas de matemática por 10 anos e foi diretor de escola por 8 anos. O currículo inclui ainda assessoria voluntária da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Aos 24 anos, em 2003, assumiu uma empresa de tecnologia, que se tornou bilionária, e depois assumiu a secretaria no Paraná. No ministério, Feder terá muitos desafios pela frente. Um deles é coordenar uma resposta educacional em relação à pandemia do novo coronavirus, Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e a realização das provas, e a volta as aulas.

Carlos Decotelli, último a exercer a função, deixou o cargo após cinco dias e saiu na última terça-feira (30). A demissão foi a maneira avaliada para encerrar a crise com as inverídicas informações no currículo dele. O presidente havia anunciado Decotelli para a Educação, no dia 25, por meio de redes sociais. Na ocasião, escreveu que o nomeado era bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, mestre pela FGV, doutor pela Universidade de Rosário (Argentina) e pós-doutor pela Universidade de Wuppertal (Alemanha).

Porém, o próprio reitor da Universidade Nacional de Rosário negou que Decotelli tenha obtido o título. Depois, a Universidade de Wuppertal também negou que o nomeado possuía a certificação de pós-doutor. Como se não bastasse, outra contradição, dessa vez com a FGV, que informou que Decotelli não havia exercido o cargo de professor na instituição, além de abrir investigação relacionada a sua teses de doutorado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *