Bolsonaro diz que Queiroz ‘é injustiçado’

O presidente Jair Bolsonaro defendeu Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho Flavio Bolsonaro quando este era deputado estadual no Rio de Janeiro. Na terça-feira (15) o patriarca do clã afirmou que o ex-policial militar, personagem principal na investigação contra Flávio no suposto esquema de rachadinha, fez pagamentos pessoais para ele no passado e que era de confiança.

“Vamos apurar? Vamos, mas cada um com a sua devida estatura, e não massacrar o tempo todo, como massacram a minha esposa, quando falei desde o começo que aqueles cheques de Queiroz ao longo de dez anos foram para mim, não foram para ela. R$ 89 mil por dez anos, dá em torno de R$ 750 por mês. Isso é propina? Pelo amor de Deus! Pelo amor de Deus! R$ 750 por mês. O Queiroz pagava conta minha também. Era de confiança, tá?”, disse em entrevista à Band.

Ao ser indagado sobre a reportagem da Revista Época, que revelou que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) orientou a defesa de seu filho, ele respondeu que Augusto Heleno, titular do GSI, negou a existência dos relatórios.

Na sequência, falou sobre os cheques depositados no valor total de R$ 89 mil, feito por Queiroz e sua esposa, Marcia Aguiar, em 21 cheques na conta de Michelle Bolsonaro, entre 2011 e 2016. Os extratos bancários divergem da versão apresentada por Bolsonaro de que Queiroz estava pagando um empréstimo.

Quando os repasses foram revelados, em agosto deste ano, o presidente, quando foi questionado sobre o assunto, respondeu com agressividade por várias vezes. Chegou a dizer para um repórter que estava com vontade de “encher a boca dele de porrada”.

Também na terça-feira (15), afirmou que desde que o processo foi instaurado não tem conversado com Queiroz, mas afirmou que o ex-assessor de Flávio está sendo “injustiçado”.

“Desde quando instaurou o processo, eu não tenho conversado com ele. Agora, ele tá sendo injustiçado também. Se tem a sua culpa, que se apure e se puna, mas não dessa forma, me tentando politicamente em todo o momento”, comentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 13 =