Bolsonaro descarta Progressistas e vai para o PL

A ficha de filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Partido Liberal (PL) ainda não está assinada. Mas a palavra já teria sido dada – e é considerada como certa – pelo presidente nacional da legenda, Valdemar Costa Neto, que na tarde desta segunda-feira (8) divulgou informação à mídia dizendo ter recebido uma ligação do presidente da República, confirmando sua escolha pela sigla.

Bolsonaro está sem partido desde novembro de 2019, quando saiu do PSL, legenda pela qual se elegeu presidente no ano anterior, após desentendimentos com as lideranças nacionais do partido. Tentou, nesse período, criar o seu próprio partido – o Aliança pelo Brasil, mas eve sucesso pois não conseguiu assinaturas suficientes para o deferimento do pedido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O presidente da República vem sendo disputado por diversas legendas do ‘centrão’, dentre elas o PTB de Roberto Jefferson, e o PP, de Ciro Nogueira (ministro-chefe da Casa Civil) e Arthur Lira (presidente da Câmara Federal). O PP levava vantagem na disputa. Bolsonaro chegou a dizer que teria preferência pela agremiação partidária, onde esteve por cerca de 20 anos de sua trajetória política. No entanto, após o PL ameaçar romper com o governo, a opção foi feita.

Ao PP, deverá caber a manutenção da cadeira da presidência da Câmara, mediante grande articulação do ‘centrão’, além da indicação do vice na chapa presidencial, encabeçada por Bolsonaro.

Em 2018, mesmo com Bolsonaro ostentando 20% da preferência do eleitorado, nenhum dos partidos que hoje o disputam de forma feroz o quiseram como candidato. Apenas o PSL, então pertencentes aos chamados ‘nanicos’ lhe abriu portas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =