Bloco independente quer mais participação da sociedade na Câmara

Wellington Serrano

Os vereadores eleitos Sandro Araújo (PPS), Leandro Portugal (PV), Carlos Jordy (PSC), Renatinho da Oficina (PTB), Ricardo Evangelista (PRB) e doutor Paulo Velasco (PTdoB) se reuniram nesta quarta-feira (28) com o presidente da Câmara, Paulo Bagueira (SDD), em seu gabinete. No encontro, eles oficializaram a construção de um bloco parlamentar independente e iniciaram a discussão sobre a nova mesa diretora da Câmara de Vereadores para a próxima legislatura, ano que vem.

Segundo Bagueira, o movimento é bom e faz parte. “O bloco novo é natural. Eles estão chegando, são jovens e somam com outros que têm experiência para construção de um legislativo forte”, observa o presidente.

Paulo Bagueira disse que a turma de ‘primeiro mandato’ tem conteúdo. “Vamos ter grandes debates na Câmara e quem ganha com isso são as pessoas, que terão resultados de bons serviços prestados para o município”, disse.

O vereador Sandro Araújo enfatizou que o bloco está unido em prol da sociedade. “Criamos essa afinidade ao longo do tempo e aprofundamos nossos conhecimentos um dos outros e percebemos um ponto em comum, que era o pensamento exclusivo no bem coletivo da cidade. Então aliando a essas ideias e nos propondo sempre a debater tudo que for colocado em pauta no legislativo nossa condição é somente pensar em somar e ajudar a cidade crescer e melhorar cada vez mais”, apontou o vereador.

Ele disse que a renovação de um terço da Câmara de Vereadores demonstra a intenção da sociedade em mudar. “Somos seis vereadores (seis votos) que vão caminhar juntos e que não possuem compromisso com o ‘sistema’ e sim com a sociedade e os cerca de 15 mil eleitores que na verdade representam esse bloco”, frisou Sandro Araújo.

Perguntado sobre o fato da câmara estar mais suscetível à implantação de uma Comissão Parlamentar de Inquéritos (CPI), que pode ser criada através de requerimento destes vereadores com os de oposição, o que representa mais que um terço do total de membros da Casa para se abrir uma investigação, Bagueira disse que “cada vereador tem a sua forma de fazer o seu mandato e que respeita isso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =