Black Friday é antecipada para alavancar vendas

Raquel Morais –

No próximo dia 29 é o dia de promoções da Black Friday e comerciantes e clientes estão animados para o incremento nas vendas. A expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL-Niterói) é de crescimento de 12,5% em relação ao mesmo período do ano passado, com descontos que podem chegar a 70%. As previsões do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec-RJ) também são otimistas para todo o Estado, com um movimento de R$ 4,5 bilhões na economia fluminense. E em nível nacional o panorama também é positivo e pesquisas da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que 21% dos empresários estimam melhora nas vendas.

Em uma loja no Centro é possível encontrar produtos com até 50% de desconto. As blusas baixaram de R$ 29,90 para R$ 16,90, e calças de R$ 69,90 para R$ 59,90. “As vendas estão melhorando e estamos otimistas para essas promoções”, resumiu a vendedora Paula Soares.
A advogada Estela Santos, de 61 anos, está aproveitando a onda de preços baixos antes mesmo do dia 29. “Comprei três blusas e achei os preços muito bons. No próprio dia da Black Friday eu vou comprar uma batedeira, um liquidificador e um secador de cabelo”, contou.

Luis Vieira, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL-Niterói), disse que muitos empresários estão criando a semana Black Friday para aumentar os dias dos descontos. “[Empresários] Estão aumentando o tempo de desconto em uma espécie de Black Week, com antecipação das promoções. Nossa ideia é movimentar o comércio da cidade e estamos otimistas. Os descontos serão de até 70% e o setor eletrônico será o de maior procura, seguido do vestuário e até mesmo do segmento gastronômico”, comentou.

Foi justamente isso que a gerente da loja Fiorella, também no Centro, Racquel Medeiros fez. Os produtos ganharam novas etiquetas. Sandálias, que na semana passada custavam R$ 89,90, podem ser compradas por até R$ 14,90. As bolsas baixaram de R$ 400 para R$ 199. “As vendas estão começando a aumentar e decidimos que vamos manter os preços até o final do mês. Antecipamos e vamos manter as promoções para justamente atrair o público”, confirmou.

De acordo com o IFec-RJ, 63,4% dos fluminenses pretendem aproveitar as ofertas da data para realizar compras, isso é o equivalente a 8,1 milhões de pessoas em todo o estado do Rio de Janeiro. Os consumidores pretendem gastar cerca de R$ 557,22 e entre as opções preferidas estão: eletrônicos (58%), itens do vestuário, calçados e acessórios (40,7%), eletrodomésticos (36,3%), artigos de uso pessoal e doméstico (32,5%) e livros e artigos de papelaria (20,8%). Ao serem perguntados onde farão suas compras, a maior parte dos pesquisados respondeu que se dividiriam entre lojas físicas e online (40,1%), só online (38,8%) e somente física (21,1).

Já a CNDL e o SPC Brasil informaram que 43% dos empresários consultados acreditam que, durante o evento, as vendas em 2019 serão melhores do que as do ano passado, enquanto 32% falam em estabilidade. Apenas 11% projetam vendas piores. “Inspirada nos Estados Unidos, a data chegou ao Brasil com foco na venda on-line. Hoje, já é possível ver o varejo físico aderindo às promoções. É uma oportunidade para vender mais, comercializar estoques parados e também para o empresário avaliar tendências de compra, tornando a sua marca mais conhecida e fidelizar novos clientes”, finalizou o presidente da CNDL, José Cesar da Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *