Bingo clandestino que seria de contraventor é descoberto na RO

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), em auxílio à 7ª Promotoria de Investigação Penal da 2ª Central de Inquéritos, cumpriu Mandado de Busca e Apreensão deferido pelo Juízo da 2ª Vara Criminal de Niterói, em um bingo clandestino situado no bairro de Piratininga, Região Oceânica, na madrugada e manhã de sexta-feira. A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do MPRJ, que participou das investigações.

A casa onde eram praticados os jogos de azar foi identificada após uma denúncia recebida pelo MPRJ de que o local seria controlado pelo contraventor conhecido como Capitão Guimarães. No imóvel foram apreendidos 31 vídeo-bingos; materiais que comprovam a prática do jogo; cerca de R$ 3 mil em dinheiro; computadores; celulares e pen-drives. Em uma das salas do local funcionava uma central de monitoramento que controlava a movimentação por câmeras de vigilância. A casa fica na Rua Eurico Aragão, esquina com a Rua Salomão Vergueiro da Cruz, 220, antiga Rua 52, no bairro de Piratininga.

Três pessoas, que já haviam sido identificadas pela investigação como funcionários, foram detidas e levadas para a 76ª DP (Centro/Niterói). O GAECO também cumpriu Mandados de Busca e Apreensão na residência dos investigados. Com a detenção em flagrante, os acusados foram indiciados inicialmente pelos crimes de prática de jogo de azar e crime contra a economia popular. De acordo com o MP, o material apreendido será usado na continuidade da investigação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 20 =