Big Brother em São Gonçalo

Aline Balbino

Câmeras de segurança, muros altos e cartazes. Os moradores dos arredores da Rua Rodrigues da Fonseca, no Centro de São Gonçalo, estão desesperados com altos índices de assaltos na região e estão apelando para a comunicação. Em todos os postes há avisos comunicando quem mora no local e quem por lá passa como agir em casos de roubo. Os panfletos contêm números de telefones da polícia, incluindo Whatsapp. Uma placa curiosa também chama a atenção de quem passa pela Travessa Jurema. Ela informa aos criminosos que no local há câmeras espalhadas. E realmente há. São diversos equipamentos de monitoramento pela região. A cada dez casas, sete possuem câmeras, muros altos e janelas gradeadas.

Os moradores alegaram que normalmente os assaltantes atacam com facas e armas em motos e bicicletas, nunca a pé. Normalmente os crimes são cometidos durante a noite. Mas, alguns assaltos já foram feitos em plena luz do dia. O medo impera na região. Muita gente decidiu mudar de casa com medo de assaltos. Moradores colocaram cercas e câmeras por todo lado. É um verdadeiro Big Brother.

“Nós vivemos uma rotina de medo. Antigamente as crianças brincavam aqui na rua à noite. A rua ficava lotada até tarde. Hoje isso é impossível. As pessoas estão sendo assaltadas às 19 horas. Não temos mais paz. Nunca vemos viaturas aqui nessa área. Uma vez vi e denunciei o fato, ele disse que eu tinha que ir para a delegacia”, disse.

Os moradores reclamam de falta de ronda policial. Eles pedem uma atenção maior do 7ºBPM (São Gonçalo) na região. De acordo com o 7º BPM (São Gonçalo), o Centro de São Gonçalo é patrulhado com rondas em viaturas e o batalhão teve seu efetivo reforçado com mais 22 policiais militares. O comando da Unidade está atento às estatísticas do município e o policiamento é redimensionado a partir da mancha criminal com o objetivo de coibir tais ações criminosas.

Crimes só aumentam
Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) apontam um crescimento vertiginoso nos índices de criminalidade de São Gonçalo. Em 2015 foram registrados 266 roubos. Este ano, o número subiu para 577 somente no mês de agosto. Roubo a transeuntes subiram em mais de 100%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + quatro =