Bicicletário para 416 vagas no Centro será inaugurado dia 27

O analista de sistemas Anderson Ramos, de 46 anos, não vai mais precisar fazer a travessia para o Rio de Janeiro levando sua bicicleta nas barcas. A partir do dia 27 de março, quando será inaugurado o bicicletário da Praça Arariboia, os usuários poderão deixar a bicicleta no local gratuitamente e com segurança.

A construção do estacionamento de bicicletas está inserida no conjunto de iniciativas do programa Niterói de Bicicleta, que tem como finalidade encontrar espaços para a bicicleta no cotidiano da cidade. A construção do espaço pode ser considerada um marco no projeto de incentivo ao transporte cicloviário em Niterói.

O bicicletário é o primeiro do município com essas dimensões – 416 vagas, ocupando uma área de 478,6 metros quadrados. O espaço irá atender usuários das barcas, do Terminal Rodoviário João Goulart e pessoas que trabalham ou visitam o centro da cidade.

Além da área para as bicicletas, o local terá segurança 24 horas, recepção, bebedouro, área de descanso, espaço para manutenção básica e bombas de ar. Para usar o estacionamento, será necessário fazer um cadastro com foto do ciclista e da bicicleta. O investimento na obra foi de R$ 852.598,79.

Anderson Ramos usa a bicicleta em Niterói como seu principal meio de locomoção desde 2001. Todos os dias ele sai do bairro de São Lourenço e em 20 minutos está na estação para pegar a barca e ir ao trabalho, no Centro do Rio de Janeiro.

“Com certeza irei utilizar o bicicletário. Já tive duas bicicletas furtadas próximo às barcas. Acredito que com um local seguro para deixar a bike outros ciclistas irão se animar a estacionar no bicicletário. Acho que também vai incentivar o aumento de ciclistas na cidade. Estou muito satisfeito com a iniciativa e espero que outros bairros de Niterói recebam grandes bicicletários como esse da Praça Arariboia”, afirmou.

O secretário-executivo da Prefeitura de Niterói, Axel Grael, explica que o programa Niterói de Bicicleta tem duas vertentes importantes: a implantação de ciclovias e ciclofaixas, e dar aos ciclistas opções de locais para estacionar as bikes.

“O bicicletário da Praça Arariboia será um grande estímulo para as pessoas usarem bicicleta. É bastante estratégico não só para quem faz a travessia da Baía de Guanabara de barcas, mas também para quem vem trabalhar no centro de Niterói. Além do Centro, temos a previsão de implantação de outros três grandes bicicletários na TransOceânica: no terminal do Engenho do Mato, próximo ao shopping Multicenter, e em Charitas”, disse Grael.

Cidade tem 700 vagas
Niterói hoje conta com cerca de 36 quilômetros de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. Possuem esta infraestrutura vias nas quais foi identificada demanda de uso da bicicleta como transporte e lazer, contemplando eixos como os das avenidas Benjamin Constant, Roberto Silveira, Amaral Peixoto, Caetano Monteiro, entre outras. Na Região Oceânica, foi implantada a ciclofaixa no trecho da Francisco da Cruz Nunes, que faz a ligação da futura estação final do BHS à Praia de Itaipu.

As próximas ciclovias que serão implantadas são a de 350 metros na Avenida Marquês do Paraná, e 60 quilômetros na Região Oceânica, já incluindo a ciclofaixa do túnel Charitas-Cafubá, que serão implantados pelo programa Região Oceânica Sustentável (Pró-Sustentável).

Na Avenida Marquês do Paraná, a ciclovia será implantada pela construtora do shopping que será instalado na avenida, como contrapartida dada à Prefeitura.

No final do ano passado foi concluída a instalação dos 350 bicicletários adquiridos em licitação pública. O último lote desta compra foi instalado em diversos bairros como Ilha da Conceição e Barreto, Icaraí e Jurujuba, totalizando 700 vagas para estacionamento de bicicletas em todas as regiões da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *