Batalhões da PM ligam sirenes em homenagem a cabo assassinado

O cabo da Polícia Militar Derinaldo Cardoso dos Santos, de 34 anos, assassinado na sexta-feira (4) por um bandido quando tentava impedir um assalto na loja Casa & Vídeo em Mesquita, na Baixada Fluminense, foi homenageado pela corporação. Neste domingo, todos os batalhões do Rio de Janeiro ligaram as sirenes das viaturas para lembrar do policial morto.

O corpo do PM foi enterrado na tarde deste sábado (5) no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, Zona Oeste. Lotado no 20ºBPM (Mesquita), o cabo Cardoso foi atingido à queima roupa por um tiro na cabeça. Socorrido, foi levado para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, porém não resistiu.

A PM afirma que um cliente da loja também foi ferido na ação e levado para a mesma unidade de saúde.

Ao fugir, os bandidos roubaram um carro da Prefeitura de Mesquita e os seus ocupantes foram levados como reféns. Eles foram liberados e o veículo abandonado na Avenida Brasil, na altura de Realengo, na Zoa Oeste da capital. Próximo à loja em Mesquita, um foi detido e conduzido para a 54ª DP (Belford Roxo).

Ainda na sexta-feira, o 20ºBPM recebeu denúncia de que a arma que teria sido usada no crime estaria escondida no bairro de Padre Miguel. Equipes policiais do batalhão e do 14ºBPM (Bangu) se dirigiram para o endereço indicado e lograram êxito ao localizar um revólver calibre 38 com numeração raspada e cinco munições. A ocorrência foi encaminhada para a 35ª DP (Campo Grande).

O cabo Cardoso era policial militar há quase 10 anos e deixa esposa e dois filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × um =