Batalhão e delegacias começam a receber ajuda

Que o Governo do Estado está com os cofres vazios não é novidade, por isso desde do último mês, diversas entidades apadrinharam as delegacias e o batalhão de Niterói, uma vez que o Estado não tem condição de fornecer insumos básicos como papel. Quando o novo comandante do 12ºBPM (Niterói), assumiu a unidade, eram 40 viaturas paradas por falta de manutenção, com ajuda, 15 delas voltaram para as ruas da cidade, mas muito ainda precisa ser feito.

De acordo com o vice-presidente do Conselho Comunitário de Segurança – e da CDL -, Luis Vieira foi estipulado durante a reunião de dezembro, que cada ‘padrinho’ ajudaria com um valor mínimo, mas isso não quer dizer que não se possa fazer mais.

“Por exemplo, a CDL apadrinhou o batalhão, que tinha as 40 viaturas paradas. Foram investidos R$ 1600 para que 15 voltassem a patrulhar as ruas de Niterói. Além disso, foram mais 400 em material de limpeza, um insumo básico que Estado deveria fornecer. Em relação as delegacias, elas não tem papel para trabalhar. Em média, cada uma usa 20 resmas de papel por mês, e elas não tem”, explicou Luis Vieira.

Além da CDL, a Sindlojas apadrinhou a 76ª DP (Centro), a Associação Comercial e Industrial do Rio (ACRio) a 77ªDP (Icaraí), o Sindicato dos Empregados de Edifício de Niterói a 78ªDP (Fonseca) e a OAB-Niterói a 79ª DP (Jurujuba). Além disso, Associação Educacional Miraflores apadrinhou a Deam, enquanto a ONG Gente Brasil está ajudando a DPCA.

“Precisamos de continuar ajudando, fazer mais. Precisamos de padrinhos para ajudar a 81ªDP (Itaipu), a Divisão de Homícidios de Niterói e o Instituto Médico Legal. Para se ter ideia, o IML não tem luva nem material básico para trabalhar. Caso uma pessoa, queira ajudar com uma resma de papel, só entrar em contato com CDL (pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone 2621-9919), que está centralizando as doações e distribuindo para o local que mais precisa”, completou o vice-presidente do Conselho Comunitário.

Reunião
Durante a reunião do Conselho Comunitário de Segurança que aconteceu ontem, na sede da CDL, ficou acordado, que uma rádio web entrará no ar até o final do mês.

“A ideia é fortalecer a relação entre comunidade e o conselho. Até o final no mês ela estará no ar, com ajuda dos alunos do curso de segurança publica da UFF”, explicou Moacyr Chagas, diretor do Conselho.

Já o Coronel Marcio Rocha, comandante do 12º BPM (Niterói) fez um balanço dos seus meses a frente do batalhão da cidade e adiantou ainda informações sobre os ìndices de criminalidade de dezembro.
“Acho que estamos caminhando bem. Já podemos enxergar redução nos números das criminalidades. Isp ainda não está pronto, mas já temos uma projeção de redução do ISP de dezembro. Destaque para o roubo de veículos que apresentaram a maior queda”, comentou o comandante.

Um comentário em “Batalhão e delegacias começam a receber ajuda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *