Barricada tira direito de ir e vir de moradores do Porto do Rosa

O direito de ir e vir segue sendo desrespeitado por criminosos em São Gonçalo. Na Rua Custódio Duarte, no bairro do Porto do Rosa, bandidos que controlam ao tráfico de drogas teriam instalado um obstáculo na via para impedir a passagem normal de veículos.

A obstrução – que não é de mentira – teria sido instalada no dia 1º de abril deste ano, na esquina com a Rua Padre Nicolau Luiz. A barreira está em cima da ponte sobre um valão. Foram colocados dois galões de combustível e mais uma pilha de anéis de concreto. Tudo foi fixado ao solo com concreto. Apenas um espaço para pedestres, motos e bicicletas está aberto. Automóveis não conseguem mais passar.

Com isso, serviços básicos como ambulâncias e coleta de lixo ficam impedidos de acessar a região. Moradores e pessoas que visitam a localidade afirmam que a Polícia Militar já foi acionada, mas, até o momento, a barreira continua no mesmo lugar.

“Fui visitar um amigo no bairro e me deparei com a barricada. Fiquei estarrecido com o fechamento da principal entrada da via, acesso de dezenas de pessoas que residem na localidade. Moradores estão impedidos de ir e vir em veículos de passeio. E para ter acesso ao local, ambulâncias, caminhões de entregas e da coleta de lixo, por exemplo, precisarão agora dar uma volta de mais ou menos 500 metros. Moradores acionaram o 190, mas nada foi feito até agora”, afirmou uma pessoa que não se identificou temendo represálias.

POLÍCIA MILITAR SE PRONUNCIA

Em nota, a Polícia Militar informou que trabalha de maneira constante para coibir a colocação de obstáculos que possam obstruir as vias do perímetro urbano. ALém disso, a retirada dessas “barricadas” demanda mobilização de efetivo, incluindo a análise dos potenciais riscos envolvidos e a utilização de equipamentos adequados.

GOVERNO MUNICIPAL RESPONDE

Cabe ressaltar que a retirada de barricadas era uma das bandeiras de campanha do então candidato, atual prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson (PL). Questionada sobre a situação da Rua Custódio Duarte, a assessoria de comunicação da prefeitura de São Gonçalo, respondeu em nota:

“O prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson, mantém firme sua promessa de campanha em atuar no sentido de reduzir a criminalidade no município, com uma série de ações que incluem, como anunciado, a retirada de barricadas das ruas, garantindo ao cidadão o direito de ir e vir. Para isso, a Secretaria de Ordem Pública está finalizando o Plano Municipal de Segurança, que prevê a ocupação de áreas hoje dominadas pelo tráfico, em uma ação permanente que envolverá todas as forças de segurança – municipal, estadual e federal – de forma planejada e segura para todos os moradores.

Além disso, o plano de segurança também abrange as demais secretarias municipais, pois a ocupação das forças de segurança será apenas o primeiro passo para garantir ao cidadão o respeito, a dignidade e a oferta de serviços essenciais, como saúde, educação, assistência social, esportes e cultura”, diz em nota.

BARREIRAS PARA A FÉ

Embora as celebrações do Dia de São Jorge, comemorado na sexta-feira (23), tenham ficado comprometidas, por conta da pandemia do coronavírus, devotos do Santo Guerreiro terão mais um obstáculo para manifestarem sua fé, em São Gonçalo. Barricadas estavam colocadas em pelo menos quatro ruas que dão acesso à Capela de São Jorge, localizada no bairro do Lindo Parque. De acordo com denúncias de moradores da região, as obstruções estão colocadas em vias de acesso à Rua Antenor Nunes Neto, onde está localizado o templo religioso. A PM havia informado que iria intensificar o patrulhamento no local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 13 =