Barreira sanitária em Cabo Frio impede a entrada de 200 carros por dia

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Cabo Frio estima que dos 700 carros que passam por dia pelas barreiras sanitárias do município, 200 são impedidos de entrar na cidade por conduzir pessoas que não residem ou praticam atividades laborais. A medida é mais uma ação de enfrentamento contra o novo coronavírus (Covid-19) e é válida por tempo indeterminado, de acordo com um decreto editado pelo prefeito Dr. Adriano Moreno (DEM) na semana passada.

Segundo o superintendente de Transportes, Vagner Pezão, um ônibus de turismo de Minas Gerais foi um exemplo. Ele trazia passageiros para a cidade e precisou retornar para seu estado. Só ontem, outras três vans e dez táxis também não puderam entrar no município, e um veículo particular foi apreendido.

“Apesar da orientação para ficar em casa, o número de pessoas circulando nos limites do município é considerado alto. Pedimos colaboração e conscientização das pessoas. Estamos num momento delicado e precisamos da ajuda de todos”, argumentou o superintendente Vagner.

As barreiras estão localizadas nas três entradas que dão acesso a Cabo Frio: Avenida Wilson Mendes, próximo ao Terminal de Ônibus de Turismo; Rodovia Amaral Peixoto, descida da ponte sobre o Rio São João; e Avenida América Central, próxima à Ponte Deputado Wilson Mendes, que faz limite com São Pedro da Aldeia. A organização fica por conta das secretarias de Ordem Pública, de Mobilidade Urbana e de Segurança 24 horas por dia.

Só podem passar pela contenção pessoas que residem ou exercem atividade laboral no município. É necessário apresentar documentos comprobatórios como comprovante de residência, crachá, contracheque ou carteira de trabalho. A barreira está em funcionamento desde a última quinta-feira (9).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =