Bando armado com um fuzil rouba quiosque no Gragoatá

Augusto Aguiar

“Tem como piorar mais?”. O comentário é de uma moradora de Niterói, ao assistir as imagens gravadas por câmeras de segurança do ataque de um bando de assaltantes, na madrugada de ontem, aos clientes de um quiosque, situado na orla do Gragoatá. As vítimas conversavam no calçadão da Avenida Litorânea e foram surpreendidas por quatro bandidos, sendo pelo menos um deles armado com um fuzil, que renderam o grupo e, sob a mira de armas, foram obrigadas a entregarem dinheiro, celulares, joias e outros pertences. Os criminosos chegaram ao local de carro e a ação dos marginais transcorreu sem que nenhuma viatura policial passasse pelas imediações e surpreendesse os bandidos.

As imagens foram postadas nas redes sociais e geraram todo tipo de reação: “Que doideira!”, “Vamos lutar todos juntos para que nossas leis sejam mudadas nosso Brasil seja um lugar melhor para ser viver”, “Cambada de vagabundos. Não consigo acreditar que tem gente que defenda essa raça, com certeza nunca foi vítima deles, muita gente que cresceu na favela e não teve oportunidade procurou por ela, trabalha e estuda, por isso acredito que é questão de caráter mesmo”, “Sim. Tem gente para defender esta raça de vagabundos na sociedade”,“Revoltante, Tem que trancar essas pragas e jogar a chave fora!!”.

Policiais militares afirmaram que realizam patrulhamento regular na região com objetivo de reprimir e aumentar a sensação de segurança. Não muito distante da Avenida Litorânea, na Rua Mário Viana esquina com Avenida Sete de Setembro, onde moradores também se queixam de ataque de bandidos, policiais militares prenderam um homem acusado de envolvimento em roubos na região. A guarnição teve a atenção voltada para um acusado, que estava de posse de uma mochila e caminhava pelo local. Na abordagem, foi constatado que o acusado estaria em fuga após ter cometido um assalto. Com ele foi recuperado um aparelho celular, além da própria mochila e um cordão. Ele foi conduzido e autuado na 77ª DP (Icaraí).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *