Bandidos aproveitam quarentena para roubar em Charitas

Ruas vazias. Comércios fechados. Esses podem ser fatores que estão facilitando a ação de marginais na cidade de Niterói. Nas duas últimas semanas o alvo dos criminosos são os quiosques da Praia de Charitas. Pelo menos dois quiosques foram arrombados mais de uma vez cada. A Associação dos Quiosqueiros de Charitaspede um reforço no policiamento da área. Os estabelecimentos comerciais estão fechados desde o dia 19 de março e os proprietários estão reforçando a segurança dos seus locais de trabalho.

A proprietária do primeiro quiosque, Jamile Padrão, explicou que os quiosques estão fechados e vazios, pois quando o decreto passou a valer no município ela e os outros comerciantes retiraram os pertences deles. Ela contou que na quinta-feira passada (9) foi a quarta vez que arrombaram o quiosque dela. Na quarta-feira (1) da semana retrasada também quebraram a porta.

“Eles arrombam as duas portas e não conseguem entrar pois elas são trancadas por dentro. Dessa vez eles conseguiram entrar pela janela e meu alarme disparou. Provavelmente eles correram e foram embora. Também tive que colocar arame farpado no teto pois eles entravam por cima. O problema de lá é a segurança e as árvores acabam deixando o lugar mais propício, pois fica muito escuro. Precisamos de poda dessas árvores. É uma pena. Os quiosqueiros estão fazendo a parte deles e merecem uma atenção maior”, frisou.

A comerciante Regina Abreu, vice-presidente da Associação dos Quiosqueiros de Charitas, frisou que os criminosos quebram as janelas, arrombam portas e cadeados. “Acredito que por a praia está mais deserta e com pouca iluminação, devido o fechamento dos quiosques, e do crescimento das amendoeiras que estão cobrindo toda iluminação urbana, isso facilita a ação de bandidos. O prejuízo é enorme pois além disso temos  despesas com funcionários, colaboradores, taxas de água e luz, impostos, fornecedores entre outras coisas. Fomos pegos de surpresa,como a todos, e a maioria dos quiosqueiros não conseguiu fazer fundo de reserva”, explicou.

O comandante do 12º Batalhão de Policia Militar (BPM-Niterói), coronel Sylvio Guerra, garantiu que o policiamento na área está reforçado. Não falta policiamento. Assim que a viatura passa a pessoa vai lá e tenta arromba, pode ser isso que esteja acontecendo, o policiamento já está reforçado. É importante fazer o registro da ocorrência”, ponderou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − três =