Bandido é baleado em antigo reduto de Hello Kitty

Tiroteios, ao longo do mês de setembro, foi parte da rotina nas Comunidades da Nova Grécia e Novo México, em São Gonçalo. A região é o antigo reduto dos traficantes Rayane Nazareth Cardoso da Silveira, a Hello Kitty, e Alessandro Luiz Vieira de Moura, o Vinte Anos, mortos em julho. Na manhã desta quinta-feira (30), houve mais um confronto entre policiais e bandidos.

De acordo com a Polícia Militar, agentes o 7º BPM (São Gonçalo) estavam em patrulhamento na Rodovia RJ-104, no bairro Tribobó, altura da Nova Grécia, em São Gonçalo, quando foram atacados por criminosos, dando início a um confronto. Após cessarem os disparos, a equipe localizou um indivíduo ferido com uma pistola e um rádio comunicador. O Corpo de Bombeiros foi acionado e o socorreu ao Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT). A ocorrência foi encaminhada para a 73ª DP (Neves).

Dias antes, em 22 de setembro, bandidos entraram em confronto com policiais militares na altura da Nova Grécia, que fica às margens da Rodovia RJ-104, que é uma das principais ligações da cidade com Niterói e o Rio de Janeiro. Um dos acusados acabou baleado. Ele foi socorrido ao Hospital Estadual Alberto Torres. Durante a ação, os policiais confirmam ter havido a apreensão de uma pistola.

Já no dia 14 deste mês, ação da Polícia Militar terminou com a apreensão de uma moto de luxo roubada, além da apreensão de arma e drogas. De acordo com informações da polícia, os agentes, que realizavam incursão de patrulhamento na região, suspeitaram de dois homens, que trafegavam pela região na moto de luxo, modelo BMW GS. Foi dada ordem de parada e feita a abordagem antes que os homens conseguissem escapar.

‘Hello Kitty’ morreu em julho, durante confronto com a PM – Foto: Reprodução

Hello Kitty e Vinte Anos

A morte dos traficantes Hello Kitty, e Vinte Anos, em julho, deixou uma “lacuna de poder” na hierarquia do tráfico na região da Nova Grécia e Novo México, que ficam no bairro de Tribobó, em São Gonçalo. Os criminosos, segundo investigações das forças de segurança, gerenciavam toda a atividade da organização criminosa naquela localidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 15 =