Babá foi levada até a presença do advogado de Dr. Jairinho

Thayná esteve no Condomínio Majestic, na Barra da Tijuca, foi em 5 de março. Depois, não voltou a falar com Monique até que, no dia 18, um dia após a imprensa revelar o caso, a irmã de Jairinho, Thalita, telefonou para ela, pedindo que fosse até sua casa, em Bangu, pois o “advogado de Jairo queria lhe fazer algumas perguntas”.

Thayná também disse que “ao chegar à casa de Thalita, não chegou nem a sentar, pois o motorista chegou para levá-la juntamente com Rosângela (empregada do casal) até o escritório do advogado”, no Centro do Rio.

No escritório, ela foi apresentada ao advogado do casal, André França Barreto. A doméstica Leila Rosângela de Souza, a Rose, estava no apartamento do casal em pelo menos um dos dias que o menino foi agredido pelo vereador Doutor Jairinho, menos de um mês antes de sua morte. Esse foi um dos vários fatos omitidos pela testemunha em seu depoimento. Os investigadores sabem também que Rose mentiu ao relatar que Jairinho “não ficava sozinho com a criança”. Na tarde do dia 8 de março, após a morte de Henry, peritos estiveram no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, porém, a empregada já havia feito a limpeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + dezoito =