Axel avisa ao Instituto Butantan que Niterói está pronta para vacinação

Pelas redes sociais, o prefeito eleito de Niterói, Axel Grael, afirmou na sexta-feira (8) que ressaltou ao Instituto Butantan – que desenvolve a vacina Coronavac para uso emergencial em parceria com o laboratório chinês Sinovac – que a cidade está pronta para começar a imunização ainda nesse mês.

Axel lembrou que em dezembro seu antecessor, Rodrigo Neves, havia assinado um memorando de intenções para aquisição da vacina, acrescentando ainda que Niterói foi a única cidade fluminense “a contribuir com o esforço mundial pela vacina, ao participar dos testes da fase 3 pela Coronavac, que alcançou excelente resultado imunizando 100% para casos graves e moderados e 78% para casos leves”.

No dia 10 de dezembro, Rodrigo Neves esteve na sede do Instituto Butantan, em São Paulo, e assinou um memorando para que Niterói recebesse 1,1 milhão de doses da vacina Coronavac, remessa destinada para imunizar toda a população. De acordo com o memorando, o município receberia as doses assim que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atestasse a eficácia da vacina.

Confirmado por Axel Grael na sexta-feira, Niterói passou a ser na ocasião a única cidade do estado do Rio, e entre as 12 do país, a testar a fase 3 da vacina Coronavac, em parceria com o Instituto Butantan e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O investimento foi da ordem de R$ 57 milhões no projeto de imunização, recursos oriundos do próprio município.

O município terá 54 salas de vacina nas unidades do Programa Médico de Família (PMF), policlínicas e unidades básicas de saúde, além de uma unidade de vacinação no modelo de drive thru. A vacinação também poderá ser agendada através do aplicativo Dados do Bem, já utilizado pelo município para a marcação de testes rápidos de Covid-19 pelo sistema de drive thru. Niterói já testou mais de 150 mil pessoas durante a pandemia.

Um cronograma foi criado em grupos prioritários e o diretor do Instituto Butantan, Raul Machado, assinou a autorização de venda, com Niterói ficando de receber 300 mil doses no fim de janeiro para profissionais de saúde e idosos, outras 300 mil doses para o fim de fevereiro, distribuídas aos cidadãos com comorbidades e profissionais de educação, e outras 600 mil para o restante da população durante o primeiro semestre, até maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =