Avião que caiu com Marília Mendonça e sua equipe não tinha caixa preta

O avião que transportava Marília Mendonça e sua equipe, que caiu na sexta-feira (5), não tinha caixa preta. A informação foi divulgada pelo Centro de
Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos que disse que na
aeronave foi encontrado um spot geolocalizador para ser confrontado com o plano de voo.

Esse equipamento vai ajudar a investigação da causa do acidente em
Caratinga, no interior de Minas Gerais. A perícia já foi feita na aeronave, que
deve ser retirada das pedras da cachoeira nesse final de semana.

A artista morreu após a queda d avião, na Serra da Caratinga, interior de Minas Gerais. Além da cantora, o produtor Henrique Ribeiro; o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias; o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto, Tarciso Pessoa Viana morreram no acidente.

 A aeronave é um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a aeronave estava em
situação regular e tinha autorização para fazer táxi aéreo.

Marília teria uma apresentação no mesmo dia e a cantora postou um vídeo em sua rede social algumas horas antes do acidente falando sobre coisas que gostava no estado de Minas Gerais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 18 =