Avançando para sinal laranja, Niterói anuncia novo plano de transição. Confira

Entrou em vigor nesta quarta-feira (2), em Niterói, o Novo Plano de Transição Gradual para o Novo Normal, estabelecido por decreto editado pelo prefeito do município, Axel Gral. De acordo com o decreto, no novo plano será constantemente monitorado, atualizado e aperfeiçoado com base em evidências científicas e em análises estratégicas das informações pelos integrantes do Gabinete de Crise, designados para estudar e propor medidas para o seu aperfeiçoamento.

Apesar de não haver nenhuma menção objetiva no Decreto que entrou em vigor nesta quarta-feira (02), tanto o texto do Decreto como suas considerações tratam a situação atual do município de Niterói como laranja. Assim sendo, teria havido a transição do Amarelo II para essa fase.

O plano pretende ser um caminho intermediário que permite a reabertura da economia sem sobrecarregar o sistema de saúde. “Não é possível no curto prazo dar um salto definitivo do confinamento para o modo de vida anterior, o Novo Plano de Distanciamento Responsável foi concebido de forma a realizar esta transição para um “novo” normal de forma segura para a população e com previsibilidade e transparência ao mercado e seus setores econômicos” – pondera o prefeito.

Os pilares da estratégia deste Novo Plano de Transição, concebido a partir de um modelo que utilizou monitoramento intensivo de dados e a colaboração com especialistas para cenários informativos e tomada de decisão, consiste na utilização de Protocolos para a população e setores econômicos independente de qual estágio da pandemia a cidade estiver e o uso de metodologias por meio de Sinais para definição de status da COVID-19 no município e o seu reflexo nos setores econômicos com níveis de restrição maiores ou menores.

OS DESAFIOS DE MANTER SAÚDE E ECONOMIA EM EQUILÍBRIO

Em suas considerações, o prefeito pondera que a crise sanitária e socioeconômica decorrente da COVID-19 revelou um dilema, eis que o funcionamento normal da economia acelera a transmissão e circulação do vírus, o que aumenta o número de pessoas infectadas e a probabilidade de internação no sobrecarregado sistema público de saúde.

Mencionando que diversos países adotaram a estratégia de determinar o fechamento de diversos setores da economia, o Axel chamou atenção para o fato do distanciamento social provocado por esse fechamento contribuir para o “achatamento” da curva de novos casos, diminuindo a pressão no sistema de saúde.

Contudo, reconheceu que as medidas implementadas de isolamento e/ou quarentena para impedir o avanço do vírus provocaram a interrupção das atividades normais das pessoas, desmobilizando recursos e tais medidas impactaram negativamente a produção, o consumo corrente e os investimentos, com efeitos fortíssimos sobre o desemprego, renda e arrecadação pública.

Diante disso, citou que o Niterói logrou êxito tanto em dotar maior capacidade ao seu sistema de saúde para lidar com a epidemia quanto à disciplina da população e a importância do distanciamento social que gerou resultados satisfatórios no sistema de saúde e que durante a pandemia medidas econômicas de curto prazo foram tomadas, atuando como comprador, garantidor de empregos e garantidor de última instância de famílias e empresas.

“Quanto mais efetiva esta rede de políticas públicas de combate à doença e suas externalidades, menor serão os custos econômicos de perda de capacidade produtiva de curto prazo e mais preparada estará para a volta dos empregos e retomada da capacidade produtiva no médio e longo prazo” – considerou Axel.

O QUE PODE FUNCIONAR

O novo Decreto não impôs nenhuma alteração substancial no funcionamento das atividades econômicas cuja flexibilização foi feita recentemente. Confira o que pode funcionar

  • Supermercados, laticínios, açougue, peixaria, comércio de gêneros alimentícios e bebidas, hortifrutigranjeiro, quitanda, loja de conveniências, mercearia, mercado, armazém e congêneres;
  • Bares e congêneres, quando dotados de estrutura para atendimento, exclusivamente, por sistema drive thru e delivery, vedado, em qualquer hipótese, o consumo no local, até que seja atingido indicador Amarelo Nível II;
  • Lanchonetes e cafeterias, das 6h às 20h, cafeterias, das 6h às 20h; restaurantes à la carte/prato feito, das 11h às 22h,; museus, galerias, bibliotecas, cinemas, teatros, casas de espetáculo e salas de apresentação, das 11h às 22h,
  • Salões de cabeleireiro, barbearias, institutos de beleza, estética e congêneres, das 9h às 20h;
  • Clubes sociais e esportivos e serviços de lazer, das 13h às 19h de segunda a sexta-feira, e das 8h às 20h nos sábados, domingos e feriados, desde 21 de abril de 2021;
  • Bancas de jornal, das 7h às 17h;
  • Academias de ginástica, lutas, danças e afins, das 6h às 23h de segunda a sexta-feira, e das 6h às 13h nos sábados, domingos e feriados;
  • Serviços assistenciais de saúde públicos e privados, atividades correlatas e acessórias, ótica, estabelecimentos de comércio de artigos farmacêuticos, correlatos, equipamentos médicos e suplementares e congêneres;
  • Serviços de assistência veterinária, comércio de suprimentos para animais, serviços “pet” e cuidados com animais em cativeiro;
  • Assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;
  • Comércio de materiais de construção, ferragens e congêneres;
  • Estabelecimentos bancários;
  • Comércio atacadista e a cadeia de abastecimento e logística;
  • Feiras livres de comércio de alimentos;
  • Comércio de combustíveis e gás;
  • Comércio de autopeças e acessórios para veículos automotores e bicicletas, incluindo-se os serviços de mecânica e borracharias;
  • Estabelecimentos de hotelaria e hospedagem, com o funcionamento dos respectivos serviços de alimentação restrito aos hóspedes;
  • Transporte de passageiros;
  • Indústrias;
  • Construção civil;
  • Serviços de entrega em domicílio;
  • Serviços de telecomunicações, tele atendimento, internet e call center;
  • Serviços de locação de veículos;
  • Serviços funerários;
  • Serviços de lavanderia;
  • Serviços de estacionamento e parqueamento de veículos;
  • Serviços de limpeza, manutenção e zeladoria;
  • Serviços de prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos animais;
  • Atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos;
  • Escritórios de contabilidade e de tecnologia da informação;
  • Demais estabelecimentos de prestação de serviços não vedados neste Decreto, das 12h às 20h, desde 19 de abril de 2021

O QUE NÃO PODE

  • A utilização comercial da areia das praias para colocação de mobiliário, como mesa, cadeiras e similares;
  • O exercício da atividade de comércio ambulante;
  • O exercício de atividades econômicas nas areias das praias e nos logradouros, incluindo-se o comércio ambulante fixo e itinerante, o comércio de alimentos, bebidas e produtos por meio de veículos automotores, rebocáveis ou movidos à propulsão humana, o comércio exercido em feiras especiais, feiras de ambulantes, feiras de antiquários e feiras de artesanatos
  • a permanência de indivíduos nas areias das praias, em qualquer horário, excetuada a prática de esportes, até que seja atingido indicador Amarelo Nível II.

NOVA METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO E SINAIS

O Município de Niterói será avaliado por meio de 11 indicadores consolidados em dois grandes grupos com pesos na definição final: – Propagação (velocidade do avanço, estágio da evolução, incidência de novos casos sobre a população e mortalidade), peso de 55%; – Capacidade de atendimento (capacidade de atendimento e mudança da capacidade de atendimento), peso de 45%.

Já o monitoramento da evolução da epidemia COVID-19 será feito com a avaliação de doze indicadores destinados a mensurar tanto o ritmo de propagação da COVID-19 quanto a capacidade de atendimento do sistema de saúde do município e os resultados da mensuração destes indicadores serão classificados, conforme o escore, em quatro sinais, correspondentes às cores Amarelo Situação de “Alerta”, Amarelo Situação de “Alerta Máximo”, Laranja Situação “Atenção Máxima”, Vermelho “Situação Grave” e Roxo Situação “Altíssimo Risco”, as quais serão utilizadas para a aplicação, gradual e proporcional, de um conjunto de medidas destinadas à prevenção e ao enfrentamento da epidemia causada pelo novo Coronavírus (COVID-19).

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DOS INDICADORES

A divulgação dos resultados da mensuração dos indicadores ocorrerá semanalmente, sempre aos sábados, e o Sinal em que o município for classificado vigorará da zero hora da segunda-feira imediatamente posterior até as vinte e quatro horas do domingo seguinte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 7 =