Autor aborda posicionamento do Jornal do Commercio na abolição


Ao contrário da maior parte dos estudos que tratam da imprensa abolicionista, em “Em nome da ordem: o Jornal do Commercio e as batalhas políticas da abolição” (Eduff, 2021), o historiador Roger Lambert traz a perspectiva do campo conservador da imprensa por meio do estudo do Jornal do Commercio. No livro, o autor recupera a complexidade do contexto da abolição pela referência às acirradas disputas a respeito das fugas dos escravos; da visão de liberdade dos ex-escravos e dos projetos para o pós-abolição.

De acordo com o autor, o “imparcial e apartidário” Jornal do Commercio foi um ator político fundamental que defendeu os “seus” próprios projetos para o pós-abolição, ao sustentar a permanência da concentração da propriedade, do capital e do comércio, contra os anseios de alguns projetos abolicionistas de reformas estruturais.

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Roger Lambert é professor da Educação Básica na Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) e integrante da Rede Emancipa, movimento social de Educação Popular. Atualmente, desenvolve pesquisas envolvendo os seguintes temas: Teoria da História, Ensino de História, Gênero e Cultura Hip Hop.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.