Atriz Babi Xavier conta detalhes do personagem que fará no filme ‘Eulália’

Niteroiense dá vida a Renata no longa que fala sobre uma mulher que tenta levar a vida após o fim de um casamento tóxico

Uma mulher de vida simples que vive um casamento tóxico que a faz se sentir inútil e incapaz. Se dedicando somente para a casa, com poucos amigos e nenhuma perspectiva de futuro, ela busca um emprego para conquistar sua independência. Mas os percalços que enfrenta vão causar um verdadeiro dilema pessoal na vida dessa pessoa que busca apenas se sentir livre. Esta é a trama do longa “Eulália”, do diretor Igor Moreira.

Interpretando uma das personagens principais, a atriz Babi Xavier dá vida a Renata, que é a dona da agência onde Eulália, vivida por Nina Frosi, trabalha. A niteroiense vive uma mulher independente que colocou como meta de vida se dedicar ao trabalho. Por isso, optou em não ter filhos. Ao mesmo tempo, vive um relacionamento com Fábio (Luciano Szafir) e tentar não misturar as vidas pessoal e profissional.

Assim como a artista, a personagem é nascida em Niterói e Babi comenta outras semelhanças que existem entre as duas, principalmente a convivência em um relacionamento e tudo o que isso gera. 

“A Renata é uma personagem que é sensível à condição da mulher. Ela viu coisas que a fez querer não passar por determinadas situações. Eu, Babi, respeito muito isso, pois quando você assume um relacionamento, você assume os horários, os amigos, a família, os trabalhos e os desejos do outro, e isso requer tempo. E quando se tem um filho é mais gente para dar conta. E ela é determinada em não querer ter filhos. Eu respeito muito essa posição dela”, conta Babi.

Ainda falando sobre esse tema, ela é sincera em comentar que se tivesse passando pela mesma situação da personagem também poderia ter tido a mesma decisão.

“Hoje eu estou com 47 anos e se eu fosse mais jovem, se tivesse uns 37 anos, provavelmente eu teria essa postura por entender que é necessário ter empenho, presença para fazer algo bem feito. Eu não vou terceirizar, nem fazer mais ou menos. Eu tenho muita dificuldade de fazer uma coisa ‘nota 8’. Tenho que fazer sabendo que dei o meu melhor o tempo todo”, afirma a atriz, que ressalva que junto disso é necessário “ter o ‘envelopinho’ do autoperdão, pois não tem como fazer tudo nota 10”.

Babi Xavier com o diretor Igor Moreira. Foto: Igor Moreira

Embate com a personagem principal

O caminho das duas personagens se cruza quando Eulália se vê obrigada a entrar num esquema de fraude de empréstimo consignado para conseguir pagar o tratamento da mãe, que é alcóolatra e quase se suicida. O golpe é dado justamente na agência chefiada por Renata, que fica desesperada quando descobre que a nova funcionária fez algo colocando a empresa em risco.

O diretor Igor Moreira comenta que a base do filme é abordar o desafio de retratar um relacionamento tóxico prejudicial à esposa, que mesmo não sofrendo nenhum tipo de agressão física não deixa de ter um sofrimento intenso pelo casamento estar ruído. 

“Mesmo a Eulália não sofrendo nenhum tipo de agressão física ou um abuso, ela sofre uma pressão emocional por causa do relacionamento com um homem muito inseguro. E essa insegurança faz com que ele a impeça de crescer. E isso é o que acontece nos dias de hoje, sendo que em muitos casos isso é reflexo de uma dependência financeira, pois o tempo vai passando e ela não consegue ter nada porque o marido não a deixou crescer. E o filme também nos reflete sobre outro tema, que é o fato dela levar essa dependência para a mãe, que é trazida para essa problemática do casamento pelo fato de ser alcoólatra e ter depressão”, explica Moreira.

Ele também afirma que outra questão que o longa aborda é até onde alguém pode ir para resolver um problema. Deixando claro que “não se trata de incentivar um erro”, o diretor salienta que para a personagem a saída foi participar de uma fraude. E a chefe da Eulália, Renata, fica impactada com a atitude da funcionária.

“A Renata não sabe as motivações da Eulália, e correta como ela é, abrindo mão de muitas coisas da vida pessoal, a atitude da funcionária não é justificável. Ela sempre vai pensar: ‘Você fez pela tua mãe, mas foi na minha agência. Você bateu no meu sonho’. É algo que para a Renata não tem perdão”, explica Babi.

Parceria de outros trabalhos

“Eulália” não é o primeiro trabalho entre Babi Xavier e Igor Moreira. Ambos trabalharam juntos no filme “The Meeting”, de 2009. E outro ator que também esteve em ambas as produções foi Luciano Szafir, que interpreta Fábio, o namorado de Renata.

Na ocasião, Igor interpretou um garoto de 17 anos que não conhecia seus pais biológicos e que era criado pela tia. Depois de uma série de sonhos, resolveu procurar por eles. E os atores que interpretaram os pais do adolescente foram justamente Babi e Szafir. A obra foi um curta-metragem rodada toda em inglês.

Dessa vez a parceria se repete, mas com Igor dirigindo ambos os atores, que voltam a contracenar como um casal em um filme 12 anos depois. Além disso, Babi e Szafir também participaram juntos de outros trabalhos feito dois anos antes do curta, em 2007. Foi a novela “Vidas Opostas”, da Record Tv.

O ator está internado no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, se recuperando de complicações decorrentes da Covid-19.

Gabriel Gontijo

Foto: David Arrais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.