Atletismo da Rússia é banido da Olimpíada após escândalo de doping

Uma notícia importante sobre a participação da Rússia na Olímpiada. O atletismo russo está fora dos Jogos Olímpicos do Rio por causa do escândalo de doping.
O Tribunal Arbitral do Esporte, com sede na Suíça, rejeitou um apelo da Rússia contra uma decisão da Federação Internacional de Atletismo, que tinha decidido banir o país de competições oficiais.

A Rússia alegava que os atletas que não tinham testado positivo, como a bicampeã olímpica do salto com vara Yelena Isinbayeva, estavam sendo punidos por um erro de outros atletas, mas o tribunal levou em conta as evidências de que o governo russo patrocinou o esquema de doping.

Nos próximos dias, o Comitê Olímpico Internacional decide se vai banir os atletas russos de todas as modalidades. E a decisão do Tribunal Arbitral vai ser levada em consideração.
O COI deve ratificar no domingo (24), porque dificilmente o COI vai contra uma decisão das federações internacionais

Foi uma decisão unânime do Tribunal Arbitral, que rejeitou o recurso apresentado pelo Comitê Olímpico russo e 68 atletas ficam fora dos Jogos do Rio.
Depois de ouvir todos os lados, o tribunal decidiu manter a suspensão aplicada pela Federação Internacional de Atletismo. Em novembro, a Federação de Atletismo da Rússia foi suspensa das competições internacionais pela Federação Internacional de Atletismo depois de um relatório independente ter encontrado evidências de doping generalizado. A decisão foi mantida no mês passado porque reformas consideradas fundamentais não foram adotadas. O governo russo lamentou profundamente a punição coletiva.

A bicampeã olímpica de salto com vara, Yelena Isinbayeva, disse que a decisão significa o funeral do atletismo. Mas o pesadelo da Rússia pode ser ainda pior. Na segunda-feira (18) . a Agência Mundial Antidopagem pediu que os atletas russos de todas as modalidades, não só do atletismo, sejam impedidos de competir na Olimpíada do Rio.
Segundo a agência, o Ministério dos Esportes da Rússia comandava um esquema para esconder o uso de substâncias proibidas.
O Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional vai discutir o assunto via teleconferência no domingo (24).

O COI disse que, para tomar uma decisão tão importante, vai levar em consideração a posição do Tribunal Arbitral, o mais alto do esporte.
Qualquer que seja o resultado, essa já é uma dura derrota para um país que se orgulha de ser uma potência olímpica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *