Atividades conscientizam a população sobre os riscos do Diabetes

No domingo (14) é comemorado o Dia Mundial do Diabetes São Gonçalo promoverá atividades para conscientizar a população da importância da prevenção de uma doença que é silenciosa e atinge muitas pessoas em todo o mundo. O Programa Hipertensão/Diabetes vai realizar atividades sobre o assunto no auditório da Secretaria Municipal de Saúde nos dias 16 e 17 de novembro. 

As unidades de saúde também promoverão palestras sobre a doença para os pacientes durante o mês de novembro. Na Secretaria tanto no dia 16 quanto no dia 17, haverá avaliação do pé do diabético, autocuidado e orientações sobre a doença, das 9h às 12h. No dia 17, a partir das 13h30, haverá roda de conversa sobre o diabetes com os funcionários da Saúde e da Fundação de Assistência à Saúde dos Servidores de São Gonçalo (Funasg).    

“Os fatores de risco que contribuem para o diabetes são inatividade física, obesidade, tabagismo, dieta rica em alimentos processados e ultraprocessados e o estresse. O diabetes é causa também de doenças vasculares, cardíacas, infarto do miocárdio, AVC, assim como as complicações de neuropatias e retinopatias. Os pacientes adultos com diabetes tipo 2, geralmente, são assintomáticos e a doença se desenvolve de forma silenciosa com danos irreparáveis”, disse a coordenadora do Programa Hipertensão/Diabetes da Semsa, Mara Cortazio.

Atualmente, o setor de dispensação de insulina da Secretaria de Saúde atende 2,5 mil gonçalenses cadastrados como insulino-dependentes. Para ter acesso ao medicamento, o paciente precisa apresentar documentos para abertura do processo na sede da secretaria, que fica no Shopping São Gonçalo. Se o paciente já retirou insulina alguma vez no Posto de Atendimento Médico (PAM) Alcântara, não precisará fazer novo cadastro. 

Para dar entrada no processo são necessários os seguintes documentos: identidade do paciente; cartão do SUS do paciente, CPF, comprovante de residência no nome do paciente (água, luz ou telefone dos últimos três meses) e receita médica com esquema de insulinoterapia (quantidade de doses diárias das insulinas). Após o processo ser deferido, os pacientes terão acesso às insulinas NPH ou regular mensalmente. Os maiores de 50 anos e menores de 19 anos têm direito à caneta de insulina. Além da insulina, os pacientes também podem retirar as fitas e aparelho de medição da glicose, tudo conforme prescrição médica. 

Na primeira retirada de insulina, o paciente deve seguir para a farmácia da Secretaria segunda, terça ou quinta-feira, das 9h às 12h. Para a retirada são necessários os seguintes documentos: receita médica do Sistema Único de Saúde (SUS) atualizada com prescrição da insulina e quantidade de unidades (UI) que aplica e o cartão de recadastramento do setor de insulina. 

Caso o paciente não possa comparecer, o responsável pela retirada deverá apresentar laudo médico em nome do paciente, informando se o paciente é acamado. Os menores de idade deverão estar acompanhados por responsável com identificação. Na retirada, é necessário que o paciente tenha isopor ou bolsa térmica com gelo.

Diabetes – é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo. A doença pode ser descoberta através do exame de sangue e os seus principais sinais são: fome frequente, sede constante, vontade de urinar diversas vezes ao dia, perda de peso, fraqueza, fadiga, mudanças de humor, náusea e vômito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + quatro =