Atendimento de trauma no Azevedo Lima aumenta 40% em um mês

Entre outubro e novembro foram registrados 599 atendimentos contra 429 no mesmo período em 2018

Após um mês de inauguração, a nova Unidade Integrada de Trauma do Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, Zona Norte de Niterói, já apresenta crescimento no atendimento a pacientes vítimas de acidentes traumáticos, como colisão, quedas, agressão, perfuração por arma de fogo e atropelamentos, entre outros. Entre 10 de outubro, quando a unidade foi inaugurada, e 10 de novembro, foram registrados 599 atendimentos, contra 429 no mês anterior, um crescimento de 39,6%. Em relação ao mesmo período do ano passado, quando o número de atendimentos em trauma foi de 482 pacientes, o aumento foi de 24,27%.

A nova ala, que conta com sete leitos e passou por três meses de obras, adota modelo semelhante ao utilizado em modernos centros de trauma dos Estados Unidos, que inclui a integração de todo o sistema de atendimento, desde o momento do resgate do paciente até o atendimento na unidade, tempo chamado de “Hora de Ouro”. Assim, sempre que um paciente vítima de trauma grave for levado ao Azevedo Lima por equipes de resgate, haverá contato prévio com a unidade para que a área de trauma receba informações referentes às condições do paciente.

Edmar Santos, secretário de Estado de Saúde, explica que a nova emergência agiliza o atendimento e favorece o paciente.
“A nova estrutura aumenta a eficácia para o serviço prestado ao cidadão. Desde a inauguração, a preparação para a chegada da vítima é feita antes mesmo da entrada do paciente, possibilitando a prestação do socorro imediata e aumentando a chance de sobrevivência e diminuindo a possibilidade de sequelas”, explica o secretário.

Para a implementação desse novo modelo, toda a equipe assistencial de trauma do Azevedo Lima recebeu treinamentos específicos teóricos e práticos. Durante o evento de inauguração, ainda foi realizada uma Simulação Realística de atendimento de pacientes. Com a nova Unidade Integrada de Trauma, o hospital passou a contar com dois eixos distintos de linha de cuidado: um exclusivo para trauma e outro para pacientes clínicos, de forma a permitir maior foco da equipe nos diferentes tipos de atendimento. Além dos sete leitos exclusivos para o atendimento aos pacientes com trauma, o hospital conta ainda com cinco leitos para os casos clínicos e dois para o trauma infantil.
Igor, de oito anos, foi atendido na nova unidade de trauma após uma queda na escola. Para sua mãe, Caroline Maia, essa integração entre socorristas e médicos de plantão é um grande diferencial para entendimento dos casos e recuperação dos pacientes.

“Estávamos sem plano de saúde e imaginei um atendimento precário e insatisfatório. Para minha surpresa, fomos acolhidos com agilidade e humanidade. Meu filho teve o queixo costurado, fez o exame de tomografia e foi avaliado pela pediatra e pelo cirurgião bucomaxilofacial que, já ao chegar, mostrou a imagem do exame em seu celular, explicando que tinha discutido com a equipe sobre a necessidade de cirurgia ou não, e indicando apenas fisioterapia. Todo este processo demorou apenas quatro horas e meia! Durante todo o tempo tivemos a companhia de profissionais comprometidos, solícitos e carinhosos, e um atendimento executado com excelência e maestria. Foi a minha primeira experiência com o SUS e foi surpreendentemente positiva”.

Segundo o diretor técnico do hospital, Rogério Casemiro, o crescimento no número de atendimentos já era esperado, visto que o novo modelo oferecido, já implantado em outras duas unidades estaduais, agiliza ainda mais o atendimento a vítimas de trauma, com impacto positivo e imediato para os pacientes e familiares.
“Além da maior agilidade na resolução dos atendimentos, já temos crescimento nos relatos de satisfação dos pacientes e das equipes de atendimento. O contato prévio das equipes de resgate que trazem o paciente para o Azevedo Lima também tem facilitado, e muito, na organização da assistência”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *