Assaltos em série preocupam moradores da Zona Sul

Assalto itinerante. Assim os moradores de Icaraí e Ingá, ambos na zona sul de Niterói, estão classificando o que tem ocorrido nos últimos meses nos bairros, que são considerados áreas nobres da cidade. Ontem por volta das 3 horas da madrugada um grupo de cinco jovens chegava de carro na Rua Pereira Nunes, no Ingá, quando foram surpreendidos por dois homens armados em uma moto, que anunciaram o assalto. Um grupo de amigos que vinha do jogo do Flamengo no Maracanã estava distraído e feliz com o resultado da partida, mas a alegria acabou antes de chegar em casa.

“Os caras nos pegaram de surpresa. Vim deixar meus amigos aqui na casa deles e do nada os bandidos apareceram. A cidade está abandonada. O Ingá então nem se fala, lamentável. Nos levaram celulares, relógios, carteiras com dinheiro, dois notebooks e cordões de ouro, enfim, fizeram a limpa”, contou uma das vítimas do assalto.

Morador da rua há 15 anos, o empresário Jorge Monteiro afirma que o local está muito violento e com vários casos de assaltos, incluindo roubos de carros.

“Meu vizinho aqui do prédio já foi assaltado, levaram o carro dele há poucos dias. Nunca vejo os carros da Polícia passarem por aqui. Sem dúvida, não temos segurança”, disse o empresário.

Horas antes, por volta da meia-noite, os comerciantes da Rua Comendador Queiroz, em Icaraí, também ficaram sob a mira de revólveres, quando três assaltantes chegaram em um carro Fiat Idea e fizeram um arrastão em dois bares. No primeiro, os bandidos levaram cerca de R$ 2 mil do caixa, deixando em pânico o proprietário e seus clientes.

“Foi uma cena lamentável, um verdadeiro horror, essa é a terceira vez que a rua é assaltada desde o início do ano. Não temos policiamento. Vontade de fechar as portas. Definitivamente a minha vida vale mais”, desabafou o proprietário do bar que não quis ter a identidade revelada.

No estabelecimento vizinho um dos proprietários disse que esse foi o segundo assalto em menos de 20 dias e não descarta a possibilidade de encerrar as atividades caso a situação não melhore.

“Não dá pra aguentar isso, ou a segurança pública faz alguma coisa ou todos nós teremos que fechar as portas. O susto é muito grande, ainda nem consegui contabilizar o prejuízo”, comentou.

Por telefone, o tenente-coronel Marçal, do 12º BPM (Niterói) informou que já está sendo realizando um trabalho de policiamento na região e que operações serão realizadas para inibir a ação de criminosos. O oficial informou ainda que estes assaltos foram casos isolados, não representando a realidade dos bairros.

Os casos foram registrados na 77ª DP (Icaraí) e as imagens estão sendo investigadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *