Assalto à loja de departamento assusta moradores

Wellington Serrano –

Dois homens numa moto assaltaram – nesta quinta-feira (15) – uma filial das Lojas Americanas na Região Oceânica de Niterói. A informação foi confirmada por PMs do 12º BPM no local. Segundo eles, funcionários acionaram o batalhão sobre o roubo na Avenida Central, mas a dupla conseguiu fugir.

Segundo os populares, um carro dava apoio aos bandidos durante o assalto. “Na semana passada essa mesma loja foi assaltada, outras duas lojas foram roubadas no início da via. Nas três ocasiões, os bandidos conseguiram fugir”, lamentou um comerciante que não se identificar.

Uma dona de casa, que pediu para não ser identificada, estava na hora em que tinham acabado de assaltar a loja e ficou nervosa. “Estava na farmácia em frente e ouvi uma arrancada de moto e os funcionários fugindo”, contou. Outro morador disse que no momento em que entrou numa loja para comprar envelopes viu um funcionário da loja assaltada escondido. “Era um caixa que aproveitou que os bandidos fugiram para se esconder, tudo isso aconteceu por volta das 15h42min.”, lamentou.

O caso foi registrado na 81ª DP. Procurados, os funcionários das Lojas Americanas não se pronunciaram sobre o caso.

Manifestação contra a violência dia 25
A manifestação contra a violência que promete parar a Região Oceânica de Niterói no próximo dia 25 foi aprovada esta semana durante reunião entre associações de moradores, comerciantes na sede da Associação de Amigos e Moradores do Engenho do Mato (AAMEM). Moradores não aguentam a escalada de violência nos bairros e, ao saberem que não terão o aporte necessário das autoridades de segurança para o combate, vão botar a cara na rua para chamar a atenção.

A manifestação tem sido anunciada pelas redes sociais. No último dia 14, a AAMEM criou uma página na internet que, além de servir como um teste, também teve o intuito de alertar aos banhistas e turistas sobre as intervenções que acontecerão.

De acordo com Simone Siqueira, presidente da AAMEM, a maior parte das ações, que já foram definidas, ocorrerão em Itaipu, Engenho do Mato e Avenida Central. “Toda a Região Oceânica vai parar, mas aqui na região, boa parte dos atos vão ocorrer na Avenida Central, por é uma das principais via da Região Oceânica. No próximo dia 25, logo cedo, vamos descer a via e concentrar em frente à padaria Versailes, ocupando as duas pistas tanto de subida quanto a de descida”, avisou Simone.

Ela pede a inserção da região nos programas de segurança pública. “Nosso bairro não participa de nenhum programa como o Proeis, por exemplo. Só iremos receber um carro para toda Região Oceânica devido aos dados reais omitidos pela PM em relação às ocorrências. A Polícia Militar e a Prefeitura dizem que dão prioridade para outras áreas, baseadas em ocorrências e falam que só houve seis boletins de ocorrência no mês de fevereiro. Como pode isso, se só na delegacia encontramos quase 300 ocorrências só nos meses de janeiro e fevereiro deste ano?”, indagou a presidente.

O ex-vereador José Augusto Vicente, que é uma liderança no local, diz que a violência está desenfreada na região, que detém 40% da população de Niterói. “Só na rua da minha casa o meu neto foi assaltado, a minha neta e a minha nora e todos fizeram o registro de ocorrência. Como pode as autoridades policiais virem aqui na reunião da associação e dizerem que não existe mancha criminal? Estamos bastante contrariados com isso”, concluiu o ex-vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *