Arte circense para todos na Praia de Icaraí

Praia de Icaraí: lugar de relaxar, se exercitar, caminhas e… ficar de ponta cabeça em artes circenses? Esta é a proposta do Projeto Pendurados, idealizado pela paulista Juliana Berti, professora de circo, formada pela Picadeiro Circo Escola SP e professora da Escola Nacional de Circo do Rio de Janeiro. As aulas acontecem, respeitando as medidas de prevenção e controle ao coronavírus, e ainda tem a preocupação de incluir aqueles que não têm condições de arcar com o valor integral da mensalidade.

Segundo a idealizadora, o projeto tem um viés social, onde 20% das vagas são direcionadas para a cota social. Para participar da cota social, o aluno tem que ter renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e cursar ou ter cursado o Ensino Fundamental, Médio ou Superior em escolas públicas. A professora explica sobre como funciona o sistema, a fim de permitir que todos possam ter acesso às aulas.

“Eu sempre tive muito esse viés social dentro de mim. Trabalhei durante cinco anos no AfroReggae, no Sesc com crianças do Morro do Estado. Sempre tive um trabalho muito social, e para mim foi um fator fundamental para a construção do projeto. 20% de todas as vagas do projeto são destinadas ao social. Gostaria até de poder ampliar mais essas vagas. Isso é o que mais me fascina, chama atenção e gosto muito de fazer”, orgulha-se.

O Pendurados tem, segundo a idealizadora, a proposta de ensinar, preservar e ampliar a produção da milenar arte circense através do ensino regular e sistêmico dos saberes próprios dessa linguagem artística. Além disso, a ideia é contribuir com a formação humana e com o exercício da cidadania, criando um espaço de promoção e valorização da cultura, em particular da cultura circense, aberto à reflexão e à experimentação em articulação com profissionais.

“Eu sempre profissionalizei muitas pessoas para o mercado de trabalho. Dentro da escola a gente forma alunos que vão para o Cirque du Soleil e grandes nomes dentro do nosso cenário circense. O meu trabalho sempre foi promover o circo com excelência. O que a gente mais vê é falta de cuidado, de segurança. Por não ter uma regulamentação na profissão, acaba que qualquer pessoa acaba ministrando aulas. A partir disso tive muito a ideia e a vontade de criar uma escola, na praia, um visual maravilhoso, trazendo toda essa excelência com profissionais formados pela escola de circo ou de famílias circenses”, explicou.

O projeto é posto em prática em  parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de Niterói. Segundo o secretário da pasta, Luiz Carlos Gallo, isto mostra a importância no esporte para a formação do jovem. Cabe ressaltar que o Pendurados aceita alunos de todas as idades.

“Fomentar a realização de ações estratégicas que impulsionem a criança ou o jovem é  instrumento fundamental. O esporte é a ferramenta de transformação social e todo o trabalho desenvolvido tem como finalidade agregar cada vez mais o atendimento social. Ampliar a base técnica para que a nossa cidade  consiga chegar a  um número expressivo de atletas (adultos e crianças) e ainda praticantes de atividades físicas”, frisou o secretário Lazer, Luiz Carlos Gallo.

Juliana conclui ressaltando o orgulho em trazer a arte do circo para o município, de forma profissional e segura.

“Minha ideia sempre foi essa. Trazer o circo com excelência e segurança para a cidade de Niterói, independente de como a pessoa vai levar isso. Se é profissionalmente ou por lazer. Mas que ela aprenda a fazer o circo de verdade”, completou.

As aulas acontecem na Praia de Icaraí, às segundas, terças, quartas, sextas-feiras e sábados, das 6h15min às 8h45min; segundas das 19h às 20h30min e às quartas das 18h às 20h30min. Todas as aulas tem 1h30min de duração. O valor semanal é de R$ 40 para uma aula na semana; e de R$ 70 para duas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − dezessete =