Arsenal apreendido na Argentina seria entregue no Brasil

Autoridades policiais argentinas realizaram ontem uma megaoperação, onde quase 1.000 armas foram apreendidas, e 17 pessoas foram presas. O destino final desse “arsenal” seria o Brasil. A ministra de Segurança da Argentina, Patricia Bullrich, acrescentou que a operação ainda contou com 52 ações de Busca e Apreensão, realizadas nas cidades de Buenos Aires, Santa Fé, Córdoba, Rio Negro e Santiago del Estero.

A operação foi denominada de Palak, porque algumas das armas, segundo a ministra, vinham dos Estados Unidos e da Europa. Palak é o nome de um navio português que trouxe um arsenal à Argentina, no fim do ano passado, dando início às investigações. Ainda de acordo com a ministra, o nome Palak, é referência a um navio de origem portuguesa que trazia partes de armas. Todas essas armas formavam uma triangulação. Eram montadas na Argentina, enviadas a Pedro Juan Caballero, no Paraguai, para depois serem remetidas ao Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *