Arma usada em assassinato é encontrada no quarto do filho de Flordelis

Dois dias após a morte do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis (PSD), o envolvimento de filhos no assassinato ganha cada vez mais força. A arma utilizada no crime, uma pistola 9mm, estava escondida no quarto de Flávio Rodrigues de Souza e foi encontrada após busca e apreensão na casa da família, em Pendotiba. Depois da versão de suposto crime de latrocínio (roubo seguido de morte) ser logo descartada pela especializada, surgiu a notícia de uma suposta traição. A Polícia Civil não descarta nenhuma motivação, mas tem certeza que foi uma execução.

“Ainda vamos encaminhar a arma para o ICCE (Instituto de Criminalística Carlos Éboli), mas realizamos uma perícia aqui (Divisão de Homicídios) e tudo indica que é a arma do crime. Não posso cravar, mas não seria leviana em dar esta declaração. A arma do crime estava escondida no quarto do Flávio”, declarou Bárbara Lomba, titular da Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói e São Gonçalo.

A delegada ainda disse que Flávio será ouvido novamente e outros filhos de Flordelis também serão sabatinados. “Até agora, não houve confissão. Iremos apurar agora a motivação, não descartamos nenhuma até o momento. Em relação ao relacionamento extraconjugal, ninguém disse em depoimento, apenas informações fora da investigação. Além disso, iremos apurar a procedência da arma, de onde ela veio. As investigações estão bem avançadas”, completou.

Durante todo o dia, agentes da Homicídios realizaram buscas e apreensões, tanto em imóveis da igreja evangélica quando na residência do casal. Em Pendotiba, os policiais ficaram por cerca de quatro horas, onde realizaram uma reconstituição e assim obtiveram mais subsídios na investigação. Pelo menos quinze celulares foram apreendidos, de pessoas que estavam na residência no momento do crime, mas o aparelho de Anderson não foi encontrado.

Os dois principais suspeitos seriam Flávio, preso ainda no Cemitério Parque Nicteroy, inicialmente por crime de violência doméstica contra a ex-mulher, e Lucas dos Santos, de 18 anos, que foi levado para o Degase, no Rio, por conta de Mandado de Busca e Apreensão pendente na época em era investigado por crime de tráfico, quando era menor. Esta hipótese foi totalmente rechaçada pela deputada Flordelis, na tarde desta terça-feira (18). Por meio de sua assessoria, a parlamentar disse que não iria conceder entrevistas. “Não houve e não há confissão do filho Lucas, fato confirmado pela delegacia de polícia que conduz as investigações. Ela (Flordelis) lamenta as especulações que a cada momento a imprensa faz sobre o caso e pede que se aguarde o fim das investigações para se saber exato que ocorreu e os culpados pelo crime bárbaro que vitimou um homem de bem”.
O pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da deputada federal e cantora gospel Flordelis (PSD-RJ), foi morto a tiros na madrugada deste domingo em casa, em Pendotiba. Foram cerca de 30 tiros, pelo menos nove na região da virilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *