Argentina registra recorde de 537 mortes por Covid-19 em 24 horas

A Argentina registrou, nas últimas 24h, mais 537 mortes por covid-19, a maior marca desde o início da pandemia. Com o novo recorde, o país chegou a 60.083 óbitos relacionados à doença.

O recorde anterior era de 515 mortes em um único dia, registrado no dia 9 de outubro do ano passado, ainda durante a primeira onda de infecções pelo novo coronavírus na Argentina.

Fontes do Ministério da Saúde disseram ao jornal “El Clarín” que os dados serão revisados. Do total de óbitos registrados, hoje, 52 teriam ocorrido em meses anteriores, mas ainda não haviam sido incluídos nos dados oficiais.

O balanço divulgado na quinta-feira (22) também informa que mais 27.216 novos casos de covid-19 foram confirmados nas últimas 24 horas, o terceiro número mais alto na pandemia. No total, 2.769.552 de pessoas foram infectadas pelo vírus no país. A província de Buenos Aires foi a que mais registrou casos da doença (12.884) e mais mortes (327), nesta quinta. Segundo o Ministério da Saúde do país, a taxa de ocupação das UTIs na área metropolitana da capital era de 75,4%. O índice nacional é um pouco menor, de 65,5%.

Por causa do agravamento da situação, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou uma série de restrições na semana passada para tentar controlar a disseminação do vírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − dezessete =