Após sete anos, corredor viário do Fonseca mostra sinais de abandono

Geovanne Mendes

Uma obra entregue em março de 2010, com 3,5 quilômetros de extensão, custando na época cerca de R$ 7 milhões e com a promessa de desafogar o trânsito. Esses são os números do corredor viário da Alameda São Boaventura, no Fonseca. Passados sete anos desde a sua inauguração, o local, segundo os usuários, está abandonado, o que pode ser observado por quem for até lá esperar um ônibus em uma das seis estações que compõem o corredor. Lixo transbordando das lixeiras, piso tátil para deficientes visuais com desníveis, falta de sinalização e grades de proteção com as ferragens jogadas no chão são alguns dos problemas, que afetam a segurança e o ir e vir da população.

“Eu tenho muito medo daqui, tudo muito sujo, largado e os carros podem invadir aqui facilmente, atropelando as pessoas nos pontos”, comenta o advogado Luis Henrique Figueira.

Outro problema relatado pelos passageiros enquanto aguardam a chegada dos coletivos é a falta de segurança. Muitos dizem que já foram assaltados à luz do dia.

“Isso aqui é perigoso. Já fui assaltada aqui, a minha vizinha também já teve o celular roubado pela manhã”, disse uma mulher que não quis se identificar.

Ontem, por volta das 17 horas, uma viatura da Guarda Municipal com três guardas estava próxima a Estação Nossa Senhora das Mercês, alguns metros adiante policiais militares também realizavam uma ronda pelo local.

A Prefeitura de Niterói informou que cerca de 3,5 mil ônibus passam por dia no corredor rodoviário. Segundo a nota, os garis da Clin realizam a limpeza no local três vezes por semana. O valor gasto com manutenção não foi passado. Afirma apenas que faz parte do orçamento anual da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos e a periodicidade da manutenção varia de acordo com a necessidade. Disse ainda que o reparo do asfalto foi realizado pela última vez em fevereiro e a manutenção das calçadas em janeiro. A prefeitura explicou que um acidente durante o carnaval na baia Getulinho danificou as grades e dois abrigos. As grades estão sendo compradas para reposição e os abrigos serão substituídos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *