Após edital lançado pela prefeitura, produtores culturais niteroienses celebram investimento no setor

Além de empresas, pessoas físicas podem participar do edital que vai destinar R$ 3 milhões a projetos

Após a prefeitura de Niterói publicar, na última sexta-feira (13), o edital que vai destinar certa de R$ 3 milhões para iniciativas culturais, profissionais do meio já se preparam para o que fazer caso sejam contemplados. Além disso, celebram o apoio dado pelo Executivo em um momento onde a cultura tem sido tão atingida por causa da pandemia.

Jornalista, escritora e produtora cultural, Cris Pimentel é uma que celebrou o edital. Embora more em Icaraí, a empresa que tem é registrada no Rio, mas como o edital permite a participação de pessoas físicas, e não apenas jurídicas, ela já tem em mente qual projeto inscrever.

Autora do livro “Ana: O Amor pelo Amor”, Cris foi uma das contempladas com o Prêmio Érika Ferreira, que aconteceu no ano passado, após inscrever a peça de teatro “Ana e a tal Felicidade” no edital. Ela elogiou a iniciativa e afirmou que isso democratiza o acesso à cultura para todos.

“Minha empresa é no Rio porque quando comecei a trabalhar com cultura não existia lei de incentivo pelo ISS (Imposto Sobre Serviços). Mas fiquei muito feliz em saber que esse edital de Niterói permite a inscrição para pessoas físicas. Com isso vou poder inscrever minha Ana. No ano passado dó pude participar do Prêmio Érika Ferreira, mas de outros não consegui pelo fato da minha empresa ser da cidade do Rio”, contou.

A escritora Cris Pimentel com o livro “Ana: o amor pelo amor”. Foto: Lívia Oliveira Andrade de Morais.

Apesar de elogios à iniciativa, Cris explica que é necessário “lutar muito pela cultura” e critica a atual situação que os profissionais do setor enfrentam no país. Mas ela reconhece que está “muito feliz” com a possibilidade de participar pela primeira vez de um edital por Niterói pela por ser a cidade que escolheu viver.

A cantora Amanda Respício também é produtora cultural. Foto: Divulgação

Outra profissional do meio que planeja expandir ações culturais caso seja contemplada é a cantora e produtora musical Amanda Respício. Idealizadora do projeto Som na Cidade, iniciativa da produtora fundada por ela e por Léo Pinheiro, a Corrente Produções, ela defende que é necessário o investimento ser amplo. Ou seja, não apenas para os grandes e pequenos produtores, mas para quem também está iniciando na área e precisa de um apoio.

“Quando iniciei o projeto Som na Cidade tivemos o apoio da prefeitura que nos autorizou usar o espaço público para o evento. Ainda que a gente não tenha ganhado nada financeiramente para fazer esse evento, nós já sabíamos disso porque nossa intenção é mostrar o trabalho da produtora que não tem nem dois meses. Então é fundamental que esse e outros editais possibilitem a participação de quem tem projeto, mas que pela inexperiência não sabe como iniciar”, opinou Amanda.

Secretário de cultura fala de futuros investimentos

Para o secretário municipal de Cultura, Leonardo Giordano, fortalecer o processo de escuta é uma estratégia essencial no desenvolvimento de políticas públicas mais consistentes.

“A Cultura é um direito dos cidadãos. Cada pessoa que participa, traz ideias, opiniões, soma em uma construção que é fruto da inteligência coletiva. Dessa forma, conseguimos entender o que de fato acontece nos territórios, mapear possibilidades e buscar juntos as soluções necessárias para o setor cultural. Ouvir quem faz cultura é fundamental para que a gente possa desenvolver as melhores práticas de gestão cultural.”

Giordano explica que, além desse edital, existem outro projeto que vão permitir um investimento maior no setor, possibilitando que novas ideias ganham espaço em propostas futuras.

“Nós temos grandes projetos pela frente, e um deles é mapear as ações culturais da cidade. Esses espaços de diálogo têm possibilitado mais pessoas, mais coletivos, mais artistas, a se aproximarem das ações públicas. E é assim que tem que ser: a população se apropriando dos espaços na gestão pública”, garantiu o secretário.

Para quem quiser saber como realizar o cadastro de um projeto, basta acessar o edital no site http://culturaniteroi.com.br/site/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 7 =