Após depoimento de esposa, DH vai ao Santo Cristo investigar morte de fotógrafo

Após o depoimento da esposa do fotógrafo Thiago Freitas, assassinado por traficantes na comunidade do Santo Cristo, equipes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG), responsável pela região, foram à localidade. Segundo a especializada, a ação teve apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil, a fim de dar andamento às investigações.

A distrital afirma que, após a operação, passos importantes foram dados na busca pela identificação dos responsáveis pelo crime. No entanto, até o momento, a DHNSG não deu maiores detalhes sobre o que foi elucidado durante a diligência ou divulgou o conteúdo das declarações dadas pela esposa. À reportagem de A TRIBUNA, na saída da delegacia, ela limitou-se a dizer que “o que tinha que ser falado, já foi falado”.

Depoimento

O depoimento aconteceu na noite de quinta-feira (19). Ela chegou pouco antes das 14h30 à sede da especializada e se encaminhou direto à sala da equipe de investigação responsável pelo caso. Até o momento, não foi divulgado se ela foi intimada ou se compareceu por vontade própria. Ela estava acompanhada por outra mulher, que preferiu não se identificar. Ela deixou a delegacia por volta de 15h45.

Circulou nas redes sociais um áudio, atribuído à esposa, que seria destinado a familiares momentos após o assassinato de Thiago. O marido teria ido ao lado de fora da casa onde morava com a esposa para pedir que traficantes, que estavam na frente do imóvel, fizessem menos barulho. “Os caras estavam na janela do meu quarto. Thiago foi pedir para eles saírem e deram um tiro na cabeça do Thiago. Na cabeça dele. Eu já estou aqui no Azevedo Lima, esperando só uma notícia boa. Por favor, orem por ele, para ele sair dessa”, disse.

Recordando

O fotógrafo foi baleado no quintal da sua casa, na Região do Santo Cristo no Fonseca, Zona Norte de Niterói. Thiago Freitas de Souza teria pedido para os traficantes da região pararem de fazer barulho pois sua filha estava acordando assustada. Thiago chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal) mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =