Após 40 dias, presidente da Petrobras é demitido

José Mauro Ferreira Coelho foi dispensado da presidência da Petrobras na noite de ontem (23), por meio de nota oficial divulgada pelo Ministério de Minas e Energia. O terceiro presidente da estatal no governo de Jair Bolsonaro (PL) durou apenas quarenta dias no cargo. Os dois anteriores foram Roberto Castello Branco e Joaquim Silva e Luna.

O Governo Federal indicou Caio Mário Paes de Andrade para o lugar de José Mauro Coelho. O indicado é auxiliar do ministro Paulo Guedes no Ministério da Economia, e ocupava o cargo de secretário de Desburocratização. No entanto, ainda precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras, onde a União tem maioria por ser acionista majoritária da empresa.

Caio Mário de Andrade é o novo indicado do Governo Federal – Divulgação

As últimas três demissões têm um ponto em comum: a alta dos preços dos combustíveis. Pré-candidato a reeleição, Jair Bolsonaro cobrou de todos os presidentes da estatal que os preços fossem contidos. Entretanto, a Petrobras está submetida a politica de paridade de preços internacionais, adotada no governo Michel Temer, em 2016. Dessa forma, a variação que ocorre no preço do combustível está atrelada com a cotação do barril de petróleo no mercado internacional, e as oscilações do dólar.

De acordo com a nota do ministério, “diversos fatores geopolíticos conhecidos por todos resultam em impactos não apenas sobre o preço da gasolina e do diesel, mas sobre todos os componentes energéticos”.

“Dessa maneira, para que sejam mantidas as condições necessárias para o crescimento do emprego e renda dos brasileiros, é preciso fortalecer a capacidade de investimento do setor privado como um todo. Trabalhar e contribuir para um cenário equilibrado na área energética é fundamental para a geração de valor da Empresa, gerando benefícios para toda a sociedade”, diz o texto.

Em abril, Caio Paes de Andrade chegou a ser cotado para presidir a estatal, depois de o economista niteroiense Adriano Pires recusar convite para ocupar o cargo. Na ocasião, o governo buscava um sucessor para Joaquim Silva e Luna.

Segundo a nota do ministério, Andrade é formado em comunicação social pela Universidade Paulista, pós-graduado em administração e gestão pela Harvard University e mestre em administração de empresas pela Duke University.

Foto: José Mauro Ferreira Coelho tomou posse em abril – Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.