Apesar do otimismo para as vendas da Páscoa, os preços estão nas alturas

Raquel Morais –

Faltando menos de um mês para a Páscoa, que este ano será comemorada em 16 de abril, comerciantes já estão preparados para as vendas de ovos e barras de chocolate. Mas o consumidor não está nada feliz com os preços, que estão nas alturas. Um dos itens mais econômicos é a barra tradicional. Ano passado era comercializada a R$ 4, mas este ano é vendida, em média, por R$ 5,99.

Já um ovo de chocolate de 375 gramas custa, em média, R$ 49,90. Se uma pessoa comprar três barras de chocolate, com cada uma pesando 125 gramas, terá a mesma quantidade de chocolate que um ovo e gastará R$ 17,97 a menos, uma economia de 177,68% no bolso.

Em virtude dos preços praticados, muita gente está se arriscando e produzindo o próprio chocolate para a Páscoa. Prova disso são as lojas que vendem formas e artigos para chocolates. Valéria Ramos é dona de uma loja no Centro de Niterói e afirma que este ano a procura por formas de acetato e as barras de um quilo de chocolate aumentou.

“Muitas mães e avós estão procurando essa opção para conseguir presentear as crianças. As vendas estão aquecidas”, comentou Valéria Ramos. A barra de um quilo custa R$ 15,75 e a forma do ovo de 250 gramas sai por R$ 0,95.

E quem acha que presentear na Páscoa é sinônimo de chocolate se engana. Há lojas de presentes que apostam em coelhos de pelúcia. “Os coelhos nessa época têm uma ótima saída e os menores e mais baratos são os que saem mais e são ofertados juntos com o chocolate. Os maiores são para presentes mais exclusivos”, explicou Hugo Moraes, acrescentando que o mimo pode custar entre R$ 29,90 e R$ 300.

O vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, Luiz Vieira, acredita que os estoques estão preparados para as vendas. “Os comerciantes estão aguardando que tenha um aumento de torno de 3% em relação ao ano passado. A expectativa da liberação do FGTS melhora essa expectativa, além de ser uma data que envolve criança e entra em jogo uma parte sentimental, o que propicia o movimento de mercado”, justificou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + treze =